Criação de empregos formais cresceu 3,14% no ano passado

Resultado está acima do ano anterior, quando incremento ficou em 2,48%, o que correspondeu a 1,148 milhão de empregos

Por leonardo.rocha

Rio - Dados divulgados nesta segunda-feira na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) mostram que o número de empregos formais cresceu 3,14% no ano passado em relação a 2012. Segundo a Rais, em 2013, foram criados 1,49 milhão de novos postos de trabalho formais.

O resultado está acima do ano anterior, quando o incremento ficou em 2,48%, o que correspondeu a 1,148 milhão de empregos estatutários e celetistas. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostram que 2013 foi o ano com menor taxa de desemprego, 5,4%.

O aumento no número de postos formais de trabalho foi puxado pelo crescimento de 4,85% na criação de vagas de estatutários, o equivalente a mais 414,7 mil empregos. Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, esse aumento é devido à troca de servidores municipais, com a posse dos novos prefeitos, em 2013.

Porém, quando se trata de empregos celetistas, houve desaceleração. Entre 2012 e 2013, o incremento foi 2,76%, equivalente a 1,301 milhão de empregos. Enquanto isso, em 2012, com relação a 2011, houve aumento foi 3,46%. “Houve desaceleração em função do PIB [Produto Interno Bruto, soma de todos os bens e serviços produzidos no país], mas não há nenhuma sinalização de que nós vamos deixar de continuar gerando positivamente emprego no Brasil”, avaliou o ministro.

O montante de vínculos empregatícios no último dia de 2013 no país atingiu 48,948 milhões, ante 47,459 milhões do ano anterior.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia