Sucesso nos negócios: Capital para investir

Se desejar ter um parceiro, pense bem. Essa pessoa precisa estar em completa sintonia com você, para que tomem decisões complementares

Por bferreira

Rio - Quando se pensa em começar um negócio, é normal ter dúvidas sobre o capital para investimento. Nem sempre o novo empreendedor possui todo o dinheiro necessário e, nesse caso, pode ser preciso fazer um empréstimo. Antes de decidir se pegará o financiamento como pessoa física ou jurídica, é preciso verificar qual dos dois será mais vantajoso.

Além disso, questões políticas, como a escolha de um sócio, também envolvem a abertura do novo negócio. Se desejar ter um parceiro, pense bem. Essa pessoa precisa estar em completa sintonia com você, para que tomem decisões complementares.

Mas o primeiro passo é fazer um Plano de Negócio bem formulado. Saiba por onde começar na hora de investir em um novo empreendimento.

Por Cezar Vasquez

PERGUNTA E RESPOSTA

“Tenho casa de praia e quero transformá-la em pousada, mas não tenho dinheiro para reformá-la. Como posso conseguir recursos?”

Nely, por e-mail

Prezada Nely, quando um empreendedor pensa em buscar recursos para implantar uma empresa, é normal ter dúvidas. É preciso pensar se você fará isso como pessoa física ou jurídica, pois o crédito destinado à pessoa jurídica para investimento fixo, que é o seu caso, é mais vantajoso. No entanto, as ofertas para as empresas em fase de planejamento ou implantação são escassas.

Há algum tempo, não recomendaríamos que a linha de pessoa física fosse usada em um negócio. Porém, com redução dos juros, isso pode ser considerado. Mas lembre-se: nos empréstimos para pessoa física os prazos não são tão extensos e não há carência — período inicial no qual o devedor paga valor menor, referente aos juros mensais, não amortizando o principal da dívida.

Como o ideal é começar sem dívidas, avalie a possibilidade de iniciar com a estrutura atual, sem investimentos em reformas. Depois, se for o caso, pense em ampliar.

Se você optar por um sócio, saiba que ele precisa ser alguém de confiança e que compartilhe da sua visão de mundo e dos seus valores, tanto empresariais, quanto pessoais. Além disso, o ideal é que ele tenha características complementares às suas, para que possa lhe ajudar na administração do negócio .

É importante, também, fazer um plano de negócios para planejar o empreendimento. Ao prepará-lo, pense qual será o conceito do empreendimento e o que terá de diferencial. Isso é fundamental em hostels e pousadas, já que muitos são administrados diretamente pelos proprietários, que têm um cuidado todo especial e oferecem atendimento próximo e diferenciado ao cliente.

Se for este o seu caso, use e abuse dos diferenciais. Inclua, por exemplo, receitas de família no cardápio e outra novidade que só você possa oferecer. Tudo deve estar previsto no plano de marketing, que integra o plano de negócios. Procure uma das unidades do Sebrae para auxiliá-la.

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia