Bens de Eike Batista e família são bloqueados pela Justiça Federal

Segundo o documento judicial, Thor, Olin, a ex-mulher Luma de Oliveira e a mãe do terceiro filho do empresário, foram beneficiados com doações de Eike

Por tamara.coimbra

Rio - A Justiça Federal do Rio de Janeiro, através da decisão do juiz Flávio Roberto Souza, determinou na noite desta quarta-feira o bloqueio de bens do empresário Eike Batista, de seus dois filhos mais velhos, de sua ex-mulher Luma de Oliveira e da mãe de seu terceiro filho, Flávia Sampaio. Sendo assim, a ordem determina o bloqueio de R$ 1,5 bilhão ativos financeiros e outros R$ 1,5 bilhão em imóveis e móveis (como veículos), somando R$ 3 bilhões. Além disso, o juiz solicitou informações das contas bancárias do empresário.

Eike Batista e Flávia SampaioAg. News

Segundo o documento judicial, Thor, Olin, Luma e Flávia, foram beneficiados com doações do empresário. Os advogados de Eike Batista foram procurados pela Bloomberg, mas não responderam ao contato.

Esta determinação vai além dos bloqueios efetuados em 2014, quando o empresário teve seu saldo em conta bancária retido por duas vezes. Desta vez, o juiz ordenou o bloqueio de barcos, aeronaves, imóveis e participações acionárias. Com isto, eles não podem vender nem transferir os bens.

Eike é acusado de falsidade ideológica, formação de quadrilha, indução do investidor ao erro, uso de informações privilegiada e manipulação de mercado. Até o momento, havia apenas um processo pela prática dos dois últimos crimes. Porém, outros processos correlatos estão sendo unificados, com as denúncias que ampliaram as acusações.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia