Moda ecológica para noivas

Também são usadas fibras de bananeira para fabricar tecidos sustentáveis

Por bferreira

Rio - Em vez de rendas, cetim ou tule, que tal utilizar sacos de cimento e fibras de bananeira na confecção de vestidos de noiva? Aliando sustentabilidade a estilo, a designer de moda Iáskara Isadora, de 26 anos, de Minas Gerais, transforma material reciclável em tecido.

Depois de higienizados, os sacos são rasgados, colocados de molho e batidos num liquidificador industrial, segundo Iáskara descreveu ao ‘Ciclo Vivo’. Em seguida, são acrescentadas as fibras de bananeira. Tudo isso vira uma pasta, que será transformada em tecido.

Os vestidos são feitos de forma artesanal. A pasta produzida no processo de reciclagem é colocada numa bisnaga, usada pela designer para desenhar manualmente detalhes sobre um tule. A profissional está trabalhando numa resina derivada da bananeira para que a matéria-prima seja totalmente impermeável.

Iáskara também contou que a primeira coleção sustentável que desenhou foi para uma exposição do trabalho de conclusão de curso em Design de Moda na Universidade Federal de Minas Gerais.

Ao aprimorar a técnica, porém, com novas fibras e resinas, foi possível chegar a um tecido resistente o suficiente para criar uma coleção que pode ser usada na rua.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia