Plano de saúde é o benefício mais valorizado pelos brasileiros

Segundo pesquisa da Catho, 74,6% dos brasileiros indagados sobre qual era o benefício que mais os motivava escolheram a assistência médica, seguido por participação nos lucros (57,2%)

Por O Dia

São Paulo - A assistência médica é o benefício mais importante em uma oferta de emprego, segundo a Pesquisa dos Profissionais Brasileiros da Catho 2014. De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 74,6% dos brasileiros indagados sobre qual era o benefício que mais os motivava escolheram a assistência médica.

A pesquisa é feita anualmente pela Catho e busca traçar um panorama sobre a contratação, demissão e carreira dos profissionais do País. O levantamento aceita múltiplas respostas contou, em 2014, com 26.459 respondentes em todo o Brasil. Do total de respondentes, 65% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários).

Veja os benefícios mais importantes para o trabalhadores:

Assistência médica – 74,6%

Participação nos lucros – 57,2%

Vale alimentação – 52,4%

Vale refeição – 50,7%

Bonificação por desempenho – 45,6%

Vale transporte – 42%

Assistência odontológica – 40,4%

Auxílio educação – 32,3%

Seguro de vida – 32,1%

Previdência privada – 27,8%

“Notamos que existe uma leve diferença entre o que o profissional avalia como importante e o que a empresa oferece atualmente. Saber o que o mercado valoriza é de extrema importância para a política de retenção de talentos das empresas. Claro que não só os benefícios físicos são importantes para garantir um bom profissional, mas certamente são de grande relevância”, afirma Luis Testa, head de pesquisa e estratégia da Catho.

Já pela ótica das empresas, benefícios como Participação nos lucros e Bonificação por desempenho perdem valor e os tradicionais sobem a lista em termos de importância. Vale transporte (63,1%), assistência médica (61,9%), vale refeição (49,2%) e assistência odontológica (44,8%) são os quatro principais benefícios oferecidos atualmente pelas empresas.

Últimas de _legado_Economia