Corte no orçamento do IBGE afetará apenas Contagem Populacional

Pesquisas rotineiras e estudos não serão atingidos

Por fernanda.macedo

Rio - O diretor de Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roberto Olinto, disse nesta sexta-feira que o corte do orçamento do instituto pelo governo federal afetará apenas a Contagem Populacional prevista para começar neste ano. Segundo ele, as pesquisas rotineiras, como as Contas Nacionais e o cálculo da inflação oficial (IPCA), e outros estudos, como a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), não serão atingidas neste ano.

“Isto [esse corte de orçamento] é pontual e reflete uma operação estatística, que é a Contagem, mas o resto continua normalmente. Para esse ano, foi aprovado o orçamento para as pesquisas rotineiras do IBGE e uma parte extra para a POF", disse Olinto.

O valor estimado para as operações iniciais da Contagem Populacional, neste ano, é R$ 194 milhões. Com o corte do orçamento, ainda não há previsão de quando ou se será iniciada a pesquisa, que é feita no meio do período entre os censos. Se a Contagem for adiada, ela poderá ficar muito em cima do próximo Censo, de 2020, e aí não valerá a pena executá-la.

“Um dos objetivos da Contagem é calibrar as estimativas populacionais [até o próximo Censo Demográfico]. Se não tiver a Contagem, o pessoal da área de demografia terá que usar outros métodos para tentar recalibrar [as estimativas]”, disse Olinto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia