Prévia da inflação atinge 9,57% em 12 meses

Resultado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Por fernanda.macedo

Rio - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registrou alta, no acumulado dos últimos 12 meses, de 9,57%. O resultado supera o índice dos 12 meses imediatamente anteriores, que foi 9,25%.

A taxa foi o mais elevado resultado em 12 meses desde dezembro de 2003, quando atingiu 9,86%. Prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, o IPCA-15 foi divulgado nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA-15 teve variação de 0,43% em agosto e ficou 0,16 ponto percentual abaixo da taxa de 0,59% de julho. Em relação aos meses de agosto, consistiu no índice mais elevado desde 2004, quando foi registrado o índice de 0,79%.

Com o resultado de agosto, o IPCA-15 fechou os primeiros oito meses do ano com variação de acumulada de 7,36%, acima do resultado do mesmo período do ano anterior, equivalente a 4,32%.

O IPCA-15 é calculado seguindo a mesma metodologia do IPCA, diferenciando-se entre si apenas pelo período de coleta. A coleta de preços para o cálculo do IPCA-15 é realizada em estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionárias de serviços públicos e domicílios (para levantamento de aluguel e condomínio). O período de coleta de preços ocorre entre o dia 16 do mês anterior e o dia 15 do mês atual.

O IPCA-15 abrange famílias com rendimento mensal entre um e 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Distrito Federal e Goiânia.

O índice é utilizado para reajustes de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e serve como parâmetro para o cálculo do indicador Índice de Preços ao Consumidor Amplo - Série Especial (IPCA-E), divulgado trimestralmente pelo IBGE.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia