Sucesso na carreira: Identifique o momento certo de mudar de emprego

Os jovens trabalhadores estão mais qualificados e mudam de emprego com muito menos ‘tempo de casa’, se a estrutura organizacional não atende às suas expectativas

Por bferreira

Rio - Quando serei reconhecido pelo meu chefe? Essa é a pergunta que, volta e meia, martela a mente de muitos profissionais, em algum ponto da sua carreira. Até recentemente, os funcionários permaneciam, em média, 12 anos na mesma empresa. Porém, conforme os anos foram avançando, as empresas adotaram novas formas de lidar com os recursos humanos. Hoje, os jovens ingressantes estão mais qualificados e mudam de emprego com muito menos ‘tempo de casa’, se a estrutura organizacional não atende às suas expectativas. Eles buscam melhor remuneração, oportunidades de desenvolvimento e qualidade de vida. As empresas, por outro lado, têm se adaptado a essa realidade ofertando maneiras diferentes de reter seus talentos. Leia mais abaixo.

Por Janaina Ferreira

PERGUNTA E RESPOSTA

Minha promoção no trabalho foi prometida e a cada novo ano é adiada. Será que eu devo procurar outro emprego?

Neide Mara, Lapa

Olá, Neide, o perfil das pessoas que ingressam no mercado de trabalho mudou em relação às gerações anteriores. Os jovens de hoje nasceram na era da tecnologia, são criativos, proativos e imediatistas. Esse conjunto de características faz com que eles não fiquem acomodados se a situação na empresa não estiver agradando.

Para atender à demanda da nova geração, o mercado de trabalho vem mudando a forma de recompensar os profissionais. Hoje, existem novos itens que devem ser levados em consideração no “pacote” de recompensas oferecido pelas empresas.

Você deve avaliar quais as oportunidades de desenvolvimento que o seu empregador lhe oferece e a qualidade do ambiente de trabalho.Além destes, é claro, uma boa remuneração, que envolve benefícios e incentivos . Se após analisar esse conjunto de fatores a sua insatisfação permanecer, isso significa que é hora de ter uma conversa com seu chefe.

Mas qual seriam seus argumentos para negociar um aumento? Se a empresa fechou o semestre com resultados financeiros positivos e o seu salário está defasado em relação ao mercado e ao dos colegas da empresa, prossiga. Verifique também se você bateu as suas metas antes de partir para o acerto de contas.Mas se você já tentou negociar e o seu gestor continua “insensível”, é hora de procurar outro emprego.

Infelizmente é comum a empresa só valorizar o funcionário quando percebe que vai perdê-lo. O ponto aqui é: se o problema está no chefe (empresa) que não recompensa quem deveria, comece a enviar currículos e não cometa o erro de permanecer em uma empresa que não reconhece seu valor.
Aproveite a experiência, siga em frente e boa sorte.

Janaina Ferreira é professora do Ibmec-RJ. Amanhã, Sucesso nas Finanças

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia