Sucesso na Carreira: Pense melhor antes de pedir demissão

Algumas vezes promovidos sem treinamento, os chefes ficam perplexos com as cobranças e acabam transferindo a desordem para sua equipe

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Gestores bem equilibrados mantêm sua equipe sempre motivada, produtiva e sem estresse. Porém, as pesquisas mostram que, pelo menos 70% dos funcionários afirmam que seus chefes provocam estresse no dia a dia.

Muitos não suportam a pressão e os maus tratos e acabam pedindo demissão. O desequilíbrio entre chefia e equipe pode ser desencadeado por diversos fatores: pela pressão por resultados, pelas constantes mudanças no mercado e pelo conflito entre gerações.

O importante é não perder o controle e tentar usar a razão. Como o mercado de trabalho não está tão aquecido, o ideal é tentar se readaptar em outro setor dentro da mesma empresa. Veja mais opções que podem melhorar esta situação ruim no emprego.

PERGUNTA E RESPOSTA

Há um ano estou subordinada a um coordenador autoritário e grosseiro. Mesmo precisando do emprego, estou a ponto de pedir demissão.  O que posso fazer?, Marcia, Campo Grande

Olá, Márcia, você faz parte de uma legião de funcionários que lida com chefes despreparados para o cargo e que não conseguem manter o equilíbrio diante da pressão pelo bom desempenho.  Os bons gestores mantêm a equipe motivada, produtiva e sem estresse. Além disso, eles conseguem gerenciar a diversidade da equipe, planejar, priorizar e coordenar as tarefas. Em resumo, bons líderes conseguem passar o senso de urgência das tarefas para a equipe e filtrar a pressão das cobranças que recebem de seus superiores ao mesmo tempo.

Porém, algumas vezes promovidos sem treinamento, os chefes ficam perplexos com as cobranças e acabam transferindo a desordem para sua equipe. A confusão é comprovada quando eles criticam seu time: falar mal da equipe é atestar sua própria inabilidade.

Profissionais que estão sendo administrados por este tipo de chefe acabam pedindo demissão do chefe, não da empresa. De certa forma, eles estão pondo um “ponto final” nas situações onde aprendem pouco e sofrem assédio moral.

Mesmo com a situação difícil, a ideia de primeiro conversar com o RH para buscar mudar de área pode ser melhor do que pedir demissão. Principalmente porque o mercado de trabalho não está aquecido. E se você conseguir uma vaga em outra área, para seu chefe não se sentir “traído”, você precisará também conversar com ele sobre seus planos. Não critique ninguém: use o argumento de experimentar áreas diferentes para desenvolver novas habilidades, pois se seu chefe é mantido no cargo é porque alguém acredita que ele é bom.

Paralelamente, não descarte a possibilidade de enviar currículos para outras empresas. Até que a situação se defina procure treinar a paciência e peça ao seu coordenador sugestões sobre como melhorar seu desempenho. Boa sorte.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia