Conta de luz ficará 8% mais alta em 2016

O efeito da decisão sobre os consumidores residenciais será diferente em cada distribuidora

Por O Dia

Rio - A tarifa de energia elétrica residencial vai subir até 8% ano que vem, por causa de uma redução da tarifa industrial aprovada ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em cumprimento a uma liminar.

A decisão judicial, que beneficia indústrias com grande consumo de eletricidade, foi concedida em julho deste ano e isenta as empresas de parte dos custos de um encargo (sobretaxa) chamado Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Além dos consumidores residenciais, as distribuidoras de energia também serão afetadas com redução de faturamento, pois só poderão repassar aos consumidores residenciais os custos que não serão pagos pelas indústrias a partir dos reajustes tarifários de 2016. Até lá, terão que usar recursos próprios para cobrir o déficit.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, disse ontem que agência seguirá tentando derrubar a decisão judicial para impedir a cobrança extra junto aos demais consumidores.

O efeito da decisão sobre os consumidores residenciais será diferente em cada distribuidora, a depender do número de indústrias beneficiadas pela liminar na região atendida por cada concessionária. (Reuters)

Últimas de _legado_Economia