Ministério da Educação disponibiliza consulta às bolsas do Prouni

Estado do Rio de Janeiro terá 10.887 bolsas integrais e parciais disponíveis. Inscrições começam no dia 26 de janeiro

Por paulo.lima

Brasília - O Ministério da Educação disponibilizou nesta sexta-feira a consulta para os alunos que querem ingressar em universidades particulares através do Programa Universidade para Todos (Prouni). A consulta pode ser feita no site do Prouni por instituição, curso ou município.

Acesse aqui o site do Prouni

No total, serão ofertadas 213.113 bolsas, sendo 135.616 integrais e 77.497 parciais. Em comparação ao primeiro semestre de 2014, quando houve uma demanda de 191.625 bolsas, foi registrado um aumento de 11%. Neste primeiro semestre, os candidatos poderão concorrer a bolsas em 30.549 cursos em 1.117 insituições de ensino superior privadas.

As inscrições serão abertas a partir de segunda-feira, dia 26, mesmo dia em que haverá a primeira chamada de aprovados no Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Haverão duas chamadas sucessivas: a primeira será no dia 2 de fevereiro e a segunda, no dia 19 do mesmo mês. O estado do Rio de Janeiro terá a 10.887 vagas para bolsas parciais e integrais.

O Prouni é um programa do governo que serve como alternativa para os alunos não aprovados em universidades públicas pelo Sisu. O programa concede bolsas de estudos integrais e parciais, ou seja, de 50%, em instituições privadas de ensino superior, cursos de graduação e sequência e a estudantes brasileiros sem diploma no nível superior.

Critérios para inscrição

Para concorrer às bolsas do Prouni, o candidato deve cumprir os seguintes quesitos:

1. Renda:
– Para concorrer às bolsas integrais: renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa
– Para concorrer às bolsas parciais: renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa

2. Escolaridade:
– Não ter diploma de ensino superior
– Ter feito o Enem 2014, tendo obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do exame e não tendo tirado zero na redação.

3. Vida escolar:
– Ter cursado o ensino médio completo na rede pública ou na rede privada como bolsista integral da própria escola OU ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola

4. Outros casos:
– Pessoa com deficiência
– Professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública, pode concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Nesse caso, não há requisitos de renda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia