PF diz que sistema de segurança para Papa em Aparecida foi 'altamente positivo'

Delegado Guilherme Castro diz que furto de equipamentos da imprensa será investigado pela Polícia Civil

Por cadu.bruno

Aparecida (SP) - O delegado da Polícia Federal (PF) Guilherme Castro Almeida, da Coordenadoria Regional de Grandes Eventos de São Paulo, avaliou nesta quarta-feira como "altamente positivo" o sistema de segurança implantado para visita do Papa Francisco em Aparecida. Segundo ele, nenhum incidente foi registrado nesta quarta. No domingo uma bomba de fabricação caseira foi achada em um banheiro.

Papa na Tribuna Bento XVI%2C em AparecidaEFE

Cerca de 300 homens da PF ainda atuam na segurança do pontífice, que deve deixar a cidade por volta das 16h. Sobre o incidente ocorrido na sala de impresna, onde vários equipamentos de jornalistas foram roubados, Guilherme disse que a Polícia Civil vai investigar o caso. Itens como lentes, máquinas fotógraficas, notebooks e tablets teriam sido roubados.

Durante uma hora, cerca de 70 profissionais de imprensa foram impedidos de deixar o local por agentes das forças da segurança.

Rezem por mim', pede Francisco aos fiéis em Aparecida

O Papa Francisco falou aos fiéis nesta quarta-feira na Tribuna Bento XVI, que fica na parte de fora da Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Após a primeira homília no Brasil, o pontífice foi até a tribuna e recebeu uma recepção calorosa de uma multidão de fiéis.

Papa abençoa criança em AparecidaReprodução TV

"Muchas gracias, obrigado! Eu não falo brasileiro", disse, sorrindo, ao improvisar durante benção final. Com bom humor, Francisco optou por falar em espanhol com os fiéis que responderam prontamente. No fim, o pontífice emocionou os peregrinos com um pedido. "Rezem por mim, eu necessito".

Sorrindo e recebendo apoio dos cardeais ao lado, Francisco despediu-se anunciando uma nova visita ao País em 2017. "E eu volto em 2017 (ano em que se completará o 300º aniversário da descoberta da imagem da padroeira do Brasil)". Emocionados, os fiéis gritavam: "Papa Francisco, Papa Francisco!".

Francisco destaca posturas aos cristãos

Na primeira homília no Brasil, nesta quarta-feira, em Aparecida, o Papa Francisco trouxe três mensagens aos milhares de fiéis que acompanham sua visita ao país. "Devemos seguir três simples posturas: conservar a esperança, deixar se surpreender por Deus e viver na alegria", disse o pontífice que rezou a missa em português.

A leitura escolhida para a celebração foi a passagem em que Jesus faz o seu primeiro milagre, ao transformar água em vinho.

O pontífice destacou que diante das dificuldades enfrentadas é preciso seguir confiante da presença de Deus. Ele ressaltou ainda o fascínio que "o dinheiro, o poder, o sucesso e o prazer" exercem na vida, especialmente dos mais jovens. "Nossos jovens não precisam de coisas, mas, sobretudo, de valores imateriais, que são a memória de um povo, o coração de um povo", declarou. O Papa falou ainda da força da juventude como motor para a sociedade e para a Igreja.

O Santo Padre citou a passagem lida no evangelho e a história de Nossa Senhora Aparecida para destacar a importância de se deixar surpreender por Deus. Ele recebeu como presente a imagem da santa, que é padroeira do Brasil, antes da celebração.

"A história desse santuário serve de exemplo. Aqui, em um lugar de pesca infrutífera, todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe. Deus sempre surpreende, como vinho novo. Sempre nos reserva o melhor. Ele pede que nos surpreendamos pelo seu amor", disse.

Papa é recepcionado por fiéis em AparecidaReuters

O pontífice pediu também que os fiéis não percam a esperança e afirmou que embora o "diabo e o mal existam, isso não é mais forte, o mais forte é Deus".

Por fim, Papa Francisco falou sobre a alegria que devem emanar os cristãos. "Os cristãos nunca devem estar tristes. Deus nos acompanha e temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos. Se estivermos verdadeiramente próximos de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, isso contagiará quem estiver do nosso lado", declarou.


Apenas 15 mil fiéis foram autorizados a entrar na basílica dedicada a Nossa Senhora Aparecida, que tem capacidade para 30 mil pessoas. Os responsáveis pelo santuário decidiram limitar o número de presentes para facilitar o deslocamento em seu interior e por razões de segurança.

Outra grande parte de preregrinos assistiu à missa em telões instalados nos estacionamentos da basílica e poderá ver Francisco quando o Papa sair à Praça dos Apóstolos para abençoar a multidão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia