Mulher perdoa assassino da família e terá outro filho com ele

Homem matou avó, irmã e filha que Romina Martínez teve em um outro casamento

Por julia.amin

Buenos Aires - Romina Martínez, uma argentina de 27 anos, anunciou nesta terça-feira que perdoou seu ex-marido, de quem está grávida após visitá-lo na prisão onde espera para ser julgado por ter assassinado vários membros da família dela, informou a imprensa local. A mulher decidiu perdoar o assassino de sua avó, sua irmã, e da filha que teve em um casamento anterior por considerar que, no momento do crime, ele estava "possuído".

Romina Martínez está grávida do assassino de sua família Reprodução Internet


O assassino confesso, Juan Carlos Cardozo, que será julgado dentro de dois dias, foi iniciado por Romina na prática da umbanda, que incorpora elementos africanos e do cristianismo. Cardozo confessou ter esfaqueado a filha, a irmã, e a avó de Romina, de 6, 15, e 76 anos, respectivamente, em agosto do ano passado em Benavídez, cidade na província de Buenos Aires situada a cerca de 50 quilômetros da capital argentina, e alegou o abandono da ex-mulher como motivo para o crime.

Romina Martínez tinha decidido se separar do homem após quatro anos de relação e uma filha em comum e tinha deixado a casa onde viviam uma semana antes do assassinato.

Cardozo foi detido dois dias depois do crime após ser captado pelas câmeras de segurança do município de Tigre, ao qual pertence Benavídez. O resto da família de Romina decidiu cortar toda relação com ela, incluído seu pai, que se apresenta como querelante no julgamento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia