Prefeitura de Jerusalém aprova construção de mais 942 casas

Moradias serão construídas sobre território ocupado em 1967

Por juliana.stefanelli

Jerusalém (Israel) - A Prefeitura de Jerusalém aprovou um projeto que inclui a construção de 942 casas na parte oriental da cidade, revelou nesta terça-feira o vereador municipal Pepe Alalu. Na véspera da retomada oficial do diálogo entre israelenses e palestinos, o político, do partido pacifista Meretz, declarou que "o último trâmite do projeto foi aprovado antes da abertura da licitação dos terrenos e, posteriormente, o início da construção".

De acordo com Alalu, o plano foi anunciado há um ano e os últimos procedimentos prévios à licitação das parcelas foram concluídos na segunda-feira.

Governo de Israel aprovou construção em assentamento da CisjordâniaEFE

O anúncio em questão se soma aos novos projetos de construção de 1,2 mil casas em assentamentos da Cisjordânia e no leste de Jerusalém aprovados pelo Governo israelense no domingo, decisão que atiçou os palestinos e à comunidade internacional em um momento em que o reatamento do diálogo entre ambos os países se mostra fragilizado. "Todos estes anúncios de planos aprovados há tempo têm o único objetivo de perturbar as conversas, em específico neste momento delicado", declarou Alalu.

Moradias novas serão na área orientalEFE

As 942 casas anunciadas serão construídas em Gilo, um bairro para judeus ao sul de Jerusalém e construído sobre território ocupado em 1967, cujos planos preveem que se expanda pelo sul em direção aos municípios palestinos de Beit Jala e Cremisan, no distrito cisjordaniano de Belém.

O secretário de Estado americano, John Kerry, descartou na segunda-feira em Bogotá que os anúncios israelenses sobre novos assentamentos suponham um "contratempo" e precisou que, "até certo ponto, era algo esperado". Kerry, no entanto, pediu para "todas as partes que não reajam ou não façam provocações de maneira adversa", reiterando que Washington considera "todos os assentamentos ilegítimos".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia