Pediatria na tela do celular

Aplicativos para smartphones ajudam pais a cuidar melhor da saúde das crianças

Por O Dia

Rio - Em meio às dúvidas e preocupações após o nascimento de um filho, os pais ganharam ‘aliados tecnológicos’. É crescente o sucesso de aplicativos para smartphones (celulares com funcionalidades avançadas) que ajudam nos primeiros cuidados com a saúde das crianças, garantindo inclusive que a vacinação esteja sempre em dia.

A tradutora Mariane Oliveira, 35 anos, deu à luz Julia há dois anos. Desde então, usa pelo menos quatro aplicativos para garantir a segurança da filha. Especialistas confirmam que essa preocupação não é exagerada. “No primeiro ano de vida, é importante levar o bebê ao pediatra mensalmente.

Mariane usa quatro aplicativos para cuidar de Júlia%2C 2 anosReprodução

O acompanhamento pode detectar doenças que impedem o desenvolvimento da criança”, explicou o cirurgião Luiz Lucio, gerente médico da Sanofi, empresa farmacêutica responsável pelo aplicativo ‘Mamãe Applicada’, que oferece gráficos de crescimento e peso, além de um histórico de consultas , entre outras funções.

O serviço é semelhante ao do popular ‘Baby Care’, que só é oferecido em inglês. Ambos são gratuitos e bastante procurados pelos pais de primeira viagem, apontados como mais protetores. “Eles são receosos, querem agasalhar o filho mesmo estando calor”, brincou Luiz. Para os inexperientes, outra alternativa são aplicativos com dicas importantes, como o ‘Aleitamento’, do site ‘aleitamento.com’, que oferece informações desde a gestação até o segundo ano de vida da criança, além de cronômetro para controlar a amamentação e um diário para anotações.

Alerta para vacinas

O ‘Vacinação em Dia’, do Ministério da Saúde, é outro destaque. Ele disponibiliza o calendário completo de imunização, já que a cautela com as vacinas acaba sendo postergada. “Geralmente os pais levam as crianças até os cinco anos e depois esquecem”, lembra o médico.

O aplicativo, por isso, oferece um sistema de alerta para os períodos de vacinação, fundamentais para evitar doenças como difteria, tétano, coqueluche, poliomielite, sarampo e catapora.

Mamãe conectada

Mariane é defensora da tecnologia a favor da maternidade. Além de manter o blog ‘Roteiro Baby’, sobre a experiência de ser mãe, a tradutora é usuária assídua de aplicativos para cuidar da saúde da filha.

“Uso o ‘FeverTrack’ para monitorar febres, o ‘PillBoxie’ para marcar os horários de tomar remédios, o ‘Sabin’ para me informar sobre exames e o ‘Appediatra’ para distrai-la durante as consultas”, enumerou, destacando a praticidade das ferramentas. Ela também consulta o médico de Julia, 2 anos, pelo celular. “Uso o WhatsApp (aplicativo de mensagens instantâneas) para falar com o pediatra”, conta Mariane.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência