Argentina abre clube para 'casais liberais'

Ambiente é frequentado por casais "com relações abertas" que querem explorar suas fantasias sexuais

Por helio.almeida

Rio - O empresário argentino-canadense Shlomo Benzion, que durante a última década revolucionou a moralidade de Toronto com um clube hedonista no centro da cidade, disse nesta segunda-feira que vai abrir no próximo mês uma versão de seu "Wicked Club" em Buenos Aires.

Na última década, o "Wicked Club" se transformou em um dos principais locais de Toronto, a maior cidade canadense, frequentado por casais "com relações abertas" que querem explorar suas fantasias sexuais.

Benzion acredita que a capital argentina está pronta para receber um clube similar ao "Wicked Club", e está confiante que o local se transformará em uma atração turística no bairro de Palermo, onde o empresário abrirá seu negócio em meados de outubro.

"Há um grande potencial para atrair turistas que estão mentalmente preparados. Em Buenos Aires há muita influência europeia e gente de Brasil, Chile, Espanha, que querem explorar suas fantasias", explicou Benzion.

O empresário disse que não espera que a abertura de seu local em Buenos Aires leve a uma batalha judicial similar a que viveu no início dos anos 2000, e que terminou em 2005, quando a Corte Suprema do Canadá determinou que locais como o "Wicked Club", onde casais de pessoas adultas fazem relações sexuais com consentimento, são legais.

Então, Benzion se transformou de forma extraoficial no porta-voz daqueles que lutavam por uma "liberalização" da moral canadense, e concedeu muitas entrevistas para explicar o direito de indivíduos adultos de explorarem sua sexualidade.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia