Criança de dois anos com 33 kg faz cirurgia para reduzir estômago

Mohammed Al Mohaidlya foi o paciente mais novo do mundo a ser submetido a uma cirurgia bariátrica

Por julia.amin

Arábia Saudita - Uma cirurgia incomum foi realizada na Arábia Saudita em 2010 e, apenas, divulgada recentemente. Um menino de dois anos foi o paciente mais novo do mundo a ser submetido a uma cirurgia bariátrica. Mohammed Al Mohaidlya pesava 33 kg e sofria de obesidade mórbida.

Os pais do menino optaram por realizar a cirurgia após duas tentativas de controlar o peso do filho. Aos 12 meses, a criança foi levada ao endocrinologista e pesava 21,3 kg. Após uma dieta de quatro meses, o peso de Mohammed havia aumentado oito quilos.Os médicos da clínica Prince Sultan Military Medical City, em Riyadh não puderam determinar se a dieta foi imposta ao menino de maneira eficaz.

Mohammed Al Mohaidlya antes da cirurgia com 33 kg Divulgação


Com 29,4 kg, Mohammed foi encaminhado para o ambulatório de obesidade clínica. Ele sofria de apneia do sono, problema que o fazia parar de respirar enquanto dormia. Os médicos tentaram outra dieta, que também não foi eficaz. Quando atingiu os 33 kg, os profissionais decidiram por operar a criança. Mohammed foi submetido a uma cirurgia bariátrica, que é irreversível e removeu parte do estômago afim de diminuir a ingestão de alimentos.

O resultado foi o seguinte: em dois meses, o menino perdeu 15% do seu peso corporal. Dois anos após a cirurgia, Mohammed pesava 24kh e seu IMC de 24 estava dentro da faixa normal.

“Ao nosso conhecimento, a gastrectomia laparoscópica nunca foi feita em crianças de tão pouca idade”, apontaram os cirurgiões no relatório divulgado pelo International Journal of Surgery Case Reports. “Nós apresentamos aqui, provavelmente, o primeiro relato de uma cirurgia como essa, feita de forma bem-sucedida, em um menino obeso mórbido de dois anos”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia