Premiê britânico visita áreas alagas em meio à troca de acusações

Irritação da população com a reação lenta do governo e com a falta de investimentos em prevenção tem levado a uma troca de acusações sobre quem seria o culpado

Por tamara.coimbra

Inglaterra - Os principais governantes britânicos foram a áreas atingidas por enchentes no sudoeste da Inglaterra nesta segunda-feira, parte do esforço para limitar a crescente impressão negativa que o governo está deixando no gerenciamento da crise. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, fez a sua segunda viagem à região em quatro dias, visitando Dorset, enquanto o seu vice, Nick Clegg, foi à bastante atingida Somerset.

Partes do Reino Unido tiveram o mês de janeiro mais chuvoso já registrado, e cerca de 5.000 lares foram alagados. Alguns permanecem sob as águas há mais de um mês. A irritação da população com a reação lenta do governo e com a falta de investimentos em prevenção tem levado a uma troca de acusações sobre quem seria o culpado: o governo ou a agência ambiental britânica.

Um porta-voz do premiê disse que parte do problema foi a falta de dragagem dos rios, uma ação que tem sido cortada desde que a agência ambiental foi estabelecida no fim dos anos 1990. "O primeiro-ministro quer garantir que tudo que pode ser feito esteja sendo feito, e vai o quanto puder checar ele mesmo os efeitos", disse o porta-voz a respeito da viagem do premiê nesta segunda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia