Por marlos.mendes
Jan Koum%2C criador do WhatsAppEfe

Rio - Ele nasceu numa família humilde no subúrbio de Kiev, na Ucrânia, migrou para os EUA com a mãe, que trabalhava de babá para sustentar a casa, teve seu primeiro computador aos 19 anos. E desde ontem é o mais novo milionário da Internet. Jan Koum é um dos fundadores do WhatsApp, serviço de mensagens pelo celular adquirido pelo Facebook nesta quarta-feira por 16 bilhões de dólares (4 bilhões em dinheiro e o resto em ações do Facebook). Segundo a Forbes, a fortuna de Koum chega a 6,8 bilhões de dólares. É a encarnação do sonho americano. Após a aquisição bilionária, a revista fez um perfil de Jan Koum.

Curioso que um homem que tenha criado um serviço tão inovador baseado no celular venha de uma família que não usava o telefone por temer escutas telefônica por parte do governo. Talvez por isso o WhatsApp tenha sempre dado importância a preservar a privacidade dos seus mais de 450 milhões de usuários ao redor do mundo.

Aos 16 anos, Koum e a mãe dele migraram para os EUA, deixando para trás o pai, que morreu em 1997. Eles chegaram a apelar para os serviços de proteção social para conseguir um teto em Mountain View, Califórnia. Enquanto a mãe trabalhava de babá, ele limpava o chão de um pequeno mercado. Mais tarde a mãe de Koum foi diagnosticada com câncer e eles passaram a viver da pensão por invalidez. Ela morreu em 2000.

Koum aprendeu sozinho a lidar com redes por meio de um livro de segunda mão. Enquanto estudava na Universidade de San José, trabalhava em meio expediente como especialista em segurança na Ernst & Young. Entre as tarefas estava checar o sistema de anúncios do Yahoo, o que fez seu caminho cruzar o de Brian Acton, co-fundador do WhatsApp, filho de família abastada e graduado na Universidade de Stanford

Em 2007, depois de 9 anos no Yahoo, Jan Koun largou a empresa. Acton fez o mesmo. Em 2009, o ucraniano comprou um iPhone e imaginou o WhatsApp para resolver dois problemas: a academia de ginástica não permitia o uso de celulares e ele estava cansado de esquecer a senha do Skype.

O passo seguinte foi convencer Acton a aderir à empreitada. Outra curiosidade: ambos se candidataram a empregos no Facebook e foram recusados. Acton também foi recusado pelo Twitter. Ex-funcionários do Yahoo também investiram na start up. O WhatsApp alçou voo de verdade em 2011, quando ficou entre os 20 aplicativos mais baixados da AppStore.

A assinatura do acordo entre WhatsApp e Facebook foi no mesmo prédio em que Koum tantas vezes ficou na fila para pegar vales do governo para comprar comida. Por coincidência, no mesmo dia, a Ucrânia foi palco de violentos protestos contra o presidente Viktor Yanukovych.

Você pode gostar