Papa pede a novos cardeais que evitem 'intrigas, favoritismos, adulações'

A Basílica de São Pedro ficou lotada de familiares dos cardeais e delegações oficiais dos países que os acompanhavam, além de centenas de fiéis

Por fernanda.magalhaes

Itália - O Papa disse neste domingo aos novos cardeais nomeados neste sábado que os religiosos estão entrando na "Igreja Católica Apostólica Romana, não em uma corte", e devem evitar "intrigas, falatório, adulações, favoritismo e preferências".

Francisco celebrou neste domingo a Eucaristia com os 19 cardeais designados neste sábado, entre eles o brasileiro dom Orani Tempesta, com a histórica presença do Papa emérito Bento XVI, em uma cerimônia na Basílica de São Pedro e diante de todos os prelados, que vieram ao Vaticano em função do primeiro Consistório de seu pontificado.

Centenas de familiares dos cardeais e delegações oficiais dos países que os acompanhavam, além de centenas de fiéis, lotaram neste domingo a Basílica.

Durante a homilia, o Papa se dirigiu aos 218 cardeais, dos quais 122 são eleitores e 96 não (por ter mais de transpassado de 80 anos).

"Imitar a santidade e a perfeição de Deus pode parecer uma meta inalcançável". disse.

Papa Francisco no final da cerimônia do Consistório na Basílica de São Pedro%2C no Vaticano EFE

Francisco afirmou que "o comportamento de Deus pode se transformar na regra de nossas ações".

"Mas lembremos que, sem o Espírito Santo, nosso esforço seria vão", acrescentou.

O Papa fez referência ao Levítico que diz: "Não odiarás do íntimo do coração os teus irmãos. Não te vingarás, nem guardarás rancor contra os filhos do teu povo. Mas Amarás o teu próximo como a ti mesmo".

"Nós, no entanto -disse o papa argentino-, somos tão diferentes, tão egoístas e orgulhosos; mas a bondade e a beleza de Deus nos atraem, e o Espírito Santo pode nos purificar, pode nos transformar, pode nos moldar dia a dia".

Com a nomeação ontem de 19 prelados, o número de cardeais aumentou para 218, dos quais mais da metade (116) são europeus, seguidos pelos latino-americanos (34).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia