Poluição sonora também engorda, aponta estudo

Morador de local barulhento fica com mais barriga

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Quanto mais barulho entra no seu apartamento, maiores as chances de você ganhar medidas na região da barriga. Estudo feito no entorno de um aeroporto na Suécia apontou a relação entre estresse sonoro e o ganho de gordura abdominal nos vizinhos do local.

Por mais estranha que pareça a afirmação, ela foi comprovada por um grupo de seis cientistas do Instituto Karolinska, especializados em medicina ambiental, molecular e endocrinologia. Eles acompanharam cerca de cinco mil pessoas vizinhas ao aeroporto de Estocolmo por um período de oito a dez anos.

Os pesquisadores foram os primeiros a tentar estabelecer uma relação entre os ruídos ambientais e o aumento da circunferência abdominal. “Trata-se de um aumento de 1,5 cm por cada elevação de 5 decibéis”, explicou a cientista que coordenou a pesquisa, Charlotta Eriksson.

O acúmulo de gordura acontece como resposta ao agravamento do estresse sonoro. Quanto maior o ruído no ambiente, mais o corpo produz e libera os ‘hormônios do estresse’, em especial o cortisol, que aumenta níveis de açúcar no sangue. Em outros estudos, ele já foi associado à obesidade e ao acúmulo de gordura corporal.

Eriksson frisou que não só os vizinhos de aeroportos sofrem o efeito. “Parte importante da população está exposta a níveis sonoros altos de transportes. Isso causa danos mais sérios do que pensávamos”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia