Mortos no ataque ao Museu Judeu eram turistas israelenses

Ao todo foram três mortos. Uma quarta pessoa sofreu ferimentos graves

Por tamara.coimbra

Bélgica - Duas das vítimas do tiroteio ocorrido neste sábado no Museu Judeu da Bélgica em Bruxelas, no qual três pessoas morreram e uma quarta sofreu ferimentos graves, são turistas israelenses, segundo anunciou neste domingo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, informou a imprensa belga.

Uma mulher coloca flores em frente ao Museu Judaico%2C o local do tiroteio fatal%2C no centro de BruxelasEFE

Trata-se de um casal de cerca de 50 anos, moradores de Tel Aviv e que estavam de visita a Bruxelas. As vítimas do ataque ocorrido na tarde de sábado incluem dois homens e duas mulheres, informou neste sábado a porta-voz da Promotoria de Bruxelas, Ine Van Wymersch.

Existe confusão sobre o estado da pessoa que ficou ferida, um homem que foi internado no serviço de terapia intensiva do hospital de Saint Pierre em Bruxelas com previsão reservado. Enquanto a televisão pública francófona "RTBF" assegura que, segundo suas fontes, teria morrido, o prefeito de Bruxelas, Yvan Mayeur, declarou à agência Belga que continua com vida embora seu estado seja "extremamente crítico".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia