Filha imitar mãe, com maquiagem e salto, é parte do desenvolvimento

Mas se virar mania, indica problemas, o que pode causar danos à saúde

Por bferreira

Rio - m frente ao espelho, muitas meninas buscam a imagem da mãe. Com a ajuda de maquiagens, sapatos, joias e roupas, elas brincam de adultas. De acordo com especialistas, a diversão é saudável, mas a vontade de permanecer no mundo adulto, deixando de lado desejos infantis, merece atenção dos pais.

Exemplo positivo%3A Beatriz gosta de se enfeitar como a mãe%2C Renata. Mas não deixa de lado as brincadeiras infantisCarlos Moraes / Agência O Dia

A busca pela semelhança com a mãe faz parte do desenvolvimento, de acordo com a psicóloga Robertha Blatt . “A vontade de se espelhar na mãe pode ser uma forma de as duas se aproximarem, compartilharem momentos e construírem laços”, defende ela.

Segundo Maria Valésia Vilela, também psicóloga, as pessoas são constituídas pelo ambiente. Se a criança convive só com adultos e adolescentes e assimila valores dos mais velhos, ‘pula’ etapas de um crescimento saudável.

Perceber os sinais de que a menina está amadurecendo muito rápido é responsabilidade da família. Não se interessar pelos estudos, ter prazer só em andar com adolescentes, falar de meninos com grau de erotismo e negar a identidade de criança são alguns sintomas de que a menina pode estar ‘correndo’demais. “Ter curiosidade em saber como é fazer unha no salão é normal. Mas deixar de brincar para ir ao salão é preocupante”, crê Blatt.

O afastamento do mundo infantil precocemente pode prejudicar a menina em diferentes esferas da vida, inclusive na saúde. O pediatra Marcus Renato de Carvalho afirma que estímulos externos podem acelerar a primeira menstruação, conhecida como menarca. A cultura do consumo, determinadas músicas e programas de TV e o uso de roupas muito curtas e decotadas antes da adolescência são alguns dos fatores que modificam o modo como a menina se vê. “O psicológico afeta diretamente a produção de hormônios e pode acelerar a menarca”, detalha ele.

Atenta e carinhosa, Renata Bastos, 33 anos, segue as orientações dos especialistas e sua intuição de mãe. A administradora cuida para que sua filha Beatriz, de 8 anos, aproveite a infância sem preocupações exageradas com a estética. “Eu deixo ela usar maquiagem levinha, mas ela não abre mão da diversão, de atividades próprias da idade dela para se enfeitar. Essas ‘obrigações’ são da fase adulta. Criança têm é que brincar”, defende.

Cuidado com problemas de pele e ortopédicos

A vaidade infantil pode causar problemas de pele e ortopédicos. Cosméticos de adultos não são aconselháveis, já que a pele das meninas ainda está em formação, diz a dermatologista Mônica Linhares. Isso vale para maquiagens, xampus, perfumes e protetores solares. A recomendação é uma forma de evitar a acne cosmética, alergias e irritações, comuns entre meninas que usam desde novinhas todos os produtos da mãe. Sapatos de salto também estão proibidos. Isnar Castro, ortopedista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, alerta que o salto causa lesões sérias. Os riscos são ainda maiores quando a garota já tem o hábito antes do ‘estirão de crescimento’, antes da menarca. Problemas podem aparecer na vida adulta, como encurtamento do tendão de Aquiles e joanetes.

Vaidade vigiada

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) criou uma cartilha com instruções sobre os tipos de produtos apropriados para as crianças. Responsáveis de meninas podem se guiar por ela.

MAQUIAGEM
Deve ser de baixo poder de fixação e facilmente removível com água.

ELMALTE
Deve ser à base de água e não necessitar de acetona ou removedor para sair. É bom que tenha gosto amargo, para evitar a ingestão.

BATOM
Tanto ele quanto o brilho labial devem colorir temporariamente os lábios e ter ingredientes seguros.

SALTO ALTO
Só deve ser usado em brincadeiras rápidas, como a de Beatriz, que só calçou o da mãe para posar para o fotógrafo. Se usados regularmente, causam problemas ortopédicos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia