Sem ser alimentado, cachorro ataca e mata aposentado na Inglaterra

As donas do animal, morto a tiros pela polícia, foram presas e pegaram um ano de prisão, em Liverpool

Por fernanda.magalhaes

Inglaterra - Duas mulheres foram presas depois de um aposentado ter sido morto pelo cachorro delas que estava há 45 horas sem ser alimentado, em Liverpool, na Inglaterra.

Clifford Clarke, 79, de Clubmoor, em Liverpool, foi barbaramente atacado no jardim da própria casa pelo cachorro faminto das vizinhas ao deixar a porta da cozinha aberta enquanto cozinhava.

À Corte de Liverpool foi dito que o braço direito do aposentado foi deixado "por um fio" e ele foi literalmente "comido vivo" pelo animal que mais tarde foi morto a tiros pela polícia.

Nesta terça-feira, Hayley Sulley, 30, e Della Woods, 29, de Norris Verde, Liverpool, pegaram um ano de prisão depois que confessaram que permitiram que o cachorro entrasse em um lugar proibido para cães e por ferir uma pessoa. Elas também foram punidas por causar sofrimento desnecessário a um animal.

Culpada%3A Woods (segunda à esquerda) e Sulley (segunda à direita)deixaram o cão sozinho no jardim em um dia quente em enquanto foram a churrascoReprodução Internet

No tribunal foi dito que o cão já havia escapado do jardim das vizinhas, onde ele e um outro animal, de tanta fome que estavam, comeram uma tigela de plástico e pontas de cigarro em um dos dias mais quentes do ano.

O cachorro Charlie e outros dois cães foram vistos mais cedo rosnando e com espuma na boca por um assustado vizinho que chamou o Conselho de Unidade de Cães de Liverpool, que informou que levaria quatro horas para atender o chamado. 

Um vizinho ouviu Clarke gritar antes de ver o cão atacar ferozmente o aposentado.

O cachorrro estava tão fora de si que tentou morder o cano do rifle usado pela polícia para matá-lo. Depois de ser baleado uma vez, ele se levantou e tentou um novo ataque.

Ataque%3A A raça cruzada Presa Canario foi morta a tiros por policiais armadosReprodução Internet

Mais tarde, um oficial descreveu o incidente como "a pior coisa que eu já vi".

Ambas as rés haviam deixado o cão sozinho no jardim em um dia quente de maio sem água nem local com sombra, enquanto foram para um churrasco.

O aposentado tinha deixado a porta de trás aberta para arejar a cozinha enquanto preparava a comida.

Charlie e outro cachorro tinham fugido do jardim de Sulley minutos antes e entrado no jardim de Clarke, disseram testemunhas no tribunal.

Os vizinhos chamaram a polícia quando escutaram os gritos de Clarke e viram o aposentado sendo arrastado e atacado pelo cachorro.

O aposentado chegou a ser levado para o hospital mas não resistiu. 

 






Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia