Prefeito de Veneza é preso por suspeita de corrupção

Giorgio Orsoni estaria envolvido em caso de corrupção relacionada a projeto de 5 bilhões para construção de barreira anti-inundação na cidade

Por julia.sorella

Prefeito de Veneza Giorgio OrsoniReprodução Internet

Milão - O prefeito de Veneza, Giorgio Orsoni, estava sendo mantido em prisão domiciliar nesta quarta-feira sob suspeita de corrupção relacionada a um projeto de 5 bilhões de euros (6,8 bilhões de dólares) para a construção de uma barreira anti-inundação, disseram fontes da polícia. Um juiz emitiu ordem de prisão contra um veterano político italiano e 33 outras pessoas.

O projeto Moisés, destinado a evitar que a cidade repleta de canais afunde na lagoa sobre o qual foi construída, foi primeiramente idealizado em 1966, mas a construção começou apenas em 2004 devido a divergências sobre sua concepção, financiamento e impacto ambiental.

A Câmara dos Deputados da Itália terá de decidir se cancelará a imunidade de Giancarlo Galan, que foi duas vezes ministro e um proeminente representante do partido Força Itália, de Silvio Berlusconi, além de ser ex-governador da região do Vêneto. Ainda não estava claro quantas pessoas foram presas.

Um porta-voz da prefeitura de Veneza não comentou imediatamente a questão, e o assesor do prefeito não respondeu a telefonemas. Um porta-voz do gabinete de Galan disse que não iria comentar. Uma coletiva de imprensa foi convocada por promotores de Veneza.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia