Pneumonia: vacina e mãos limpas são a maior prevenção

Doença é mais grave em idosos e obesos. Tabagismo também é fator de risco para a doença que, transmitida como gripe, é frequente no inverno

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Doença mais frequente no inverno, a pneumonia merece atenção especialmente entre idosos e obesos. Segundo especialistas, como a vacina ainda não está disponível para adultos na rede pública e, nas clínicas particulares, o custo chega a R$ 80, a saída é a prevenção. Uma delas é bem simples: lavar as mãos regularmente, já que sua transmissão, assim como a gripe, se dá pelo contato com pessoas doentes.

Desde 25 de julho, o apresentador Jô Soares está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, tratando de pneumonia. A Anvisa liberou, em 2013, a vacina contra o pneumococo, bactéria causadora das formas mais graves da doença, para maiores de 50 anos. “Mas a vacina é nova e ainda muito cara, por isso não há uma grande campanha de divulgação por parte do governo, que foca suas ações nas crianças”, afirma o pneumologista Felipe Martins Guimarães, do Hospital Balbino.

Atualmente, a vacina contra a gripe, que reduz as chances de se contrair pneumonia, é a única indicada pelo Ministério da Saúde, que realiza campanha anual de imunização entre idosos com 60 anos ou mais.
Sem a prevenção adequada, Martins alerta para os grupos de risco com maior propensão à pneumonia.

“Quanto mais velho o indivíduo, mais enfraquecido fica seu sistema imunológico, o que pode requerer um tratamento mais prolongado”, aponta. “E a obesidade é considerada por si só uma doença e se torna um fator de risco para várias outras, incluindo a pneumonia”, conclui.

Outro agravante é o fumo. “Fumar produz complicações severas ao pulmão”, aponta. Tabagistas também elevam suas chances de contrair enfisema pulmonar, câncer de laringe e pulmão, entre outras enfermidades.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia