Ganhar saúde é brincadeira

Circuito de exercícios para crianças de 4 a 12 anos promove perda de peso e aumenta resistência

Por karilayn.areias

Rio - Bolas, pesinhos, sacos de boxe, bastões e muita brincadeira são algumas ferramentas que professores de educação física usam durante aulas de ‘cross kids’. A novidade para tirar os pequenos da frente do computador e levá-los a se exercitar de forma divertida começa a conquistar pais e filhos em academias do Rio. Orientações nutricionais também fazem parte do programa, que os faz perder peso e ganhar resistência e saúde.

Lucas (centro)%2C Gabriela (D) e os coleguinhas aprovaram o primeiro circuito que fizeram. Eles também vão ter orientação de nutricionista André Luiz Mello / Agência O Dia

Ofegante mas com sorriso no rosto, Gabriela dos Santos, de 7 anos, sai do tatame e corre para pegar uma garrafinha de água depois de 60 minutos de exercícios intensos. “Estou cansada mas gostei”, conta risonha a menina. Marcia dos Santos,44, mãe de Gabriela, não pensou duas vezes em matricular a filha. “Quero que ela melhore o preparo físico e perca peso. Ela fez judô e já está gostando do cross”, aposta a dona de casa.

As duas são alunas da Academia Team Nogueira, no Cachambi, a primeira do Rio de Janeiro a investir na novidade, direcionada a crianças de 4 a 12 anos. O professor de educação física Luis Lukel explica que as aulas simulam brincadeiras, como corrida, zigue zague e jogos com bola, além de treinamentos militar e de luta adaptados, dentro de um circuito.

“É um treino funcional. Preparamos o corpo delas para suas atividades do dia a dia. Por exemplo, melhorar a postura para carregar a mochila sem comprometer a coluna”. O educador ainda garante que os exercícios estimulam a sociabilidade e a coordenação motora.

Em 2 meses, 10% menos peso

Combater a obesidade infantil também é um dos objetivos da novidade. Segundo Lukel, depois de oito e dez semanas de aulas, cada criança que precisa perder alguns quilos elimina em média 10% do seu peso. Ao lado dos exercícios, o programa oferece encontros mensais entre uma nutricionista e os pais dos alunos.

Para Ana Lúcia Barbosa, 40 anos, mudar a dieta do filho foi sempre um desafio. Lucas Barbosa, 12 anos, separa no prato as verduras e legumes. Ela acredita que os encontros com a nutricionista podem ajudá-la. Apesar da dificuldade quando o assunto é comida, Lucas conquistou ótimos resultados com os exercícios. Além do muay thai, o estudante aprovou a aula experimental de cross kids. “Com a luta, ele já perdeu peso e melhorou o desempenho no colégio, agora tem mais concentração. Espero que com o cross ele continue nesse caminho”, torce Ana.

Dicas e receitas

Nas palestras, a especialista Bianca Rossas dará dicas de receitas e de como as famílias podem substituir alimentos. “O erro que os pais cometem com mais frequência é dar dinheiro para a merenda. Crianças ainda não sabem quais são as melhores escolhas e acabam comprando salgados, doces e balas”, alerta.

Preparar o lanche dos pequenos é mais saudável. Sanduíches naturais, frutas, sucos ou água de coco são ideais. Antes dos exercícios, é importante ter uma fonte de carboidrato e fibra, como um pão integral, e de nutrientes, como sucos.

Nas refeições feitas em família, dar o exemplo é fundamental. Comer na frente da criança alimentos saudáveis as instiga a provar. Outra dica está relacionada às recusas. “Mesmo que eles não aceitem de primeira, insistir faz a diferença”, explica.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia