Papa pede fim da 'violência insensata' em mensagem destinada à família Foley

Pontífice já havia se comunicado com pais de jornalista americano executado por terroristas do Estado Islâmico

Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - Em mensagem lida durante uma missa em memória de James Foley, o jornalista americano que foi executado friamente por jihadistas do Estado Islâmico, o papa Francisco pediu o fim "da violência insensata" e orações para "um amanhecer de paz e reconciliação entre os homens". A mensagem do papa foi lida ao término da missa realizada neste domingo na Igreja de Rochester, em New Hampshire, nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira a "Rádio Vaticana".

Na mensagem, o papa argentino dizia se unir à dor dos parentes, amigos e colegas do jornalista e oferecia sua proximidade espiritual, além de orações.

Diane e John Foley, pais de James, em memorial realizado neste domingo%2C em New Hampshire%2C nos EUAReuters

Na última quinta-feira, dois dias depois da divulgação da notícia da execução do jornalista americano, o papa Francisco manteve uma longa conversa telefônica com a mãe de Foley e "ficou fortemente impressionado pela grande fé da mulher", segundo o subdiretor do Escritório de Imprensa do Vaticano, Ciro Benedettini. Foley procedia de uma família católica e estudou na "Marquette University", centro de ensino que é administrado por jesuítas no estado de Wisconsin.

Papa Francisco durante a oração do Angelus neste domingo no Vaticano Reuters


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia