Oito integrantes do Estado Islâmico morrem em emboscada na Síria

Os integrantes do grupo extremista foram surpreendidos pela milícia curda na cidade de Kobani

Por paulo.lima

Síria - Pelo menos oito integrantes do grupo extremista Estado Islâmico morreram neste sábado em uma emboscada na cidade síria de Kobani, armada por milicianos curdos, que tomaram o controle do edifício da rádio. O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou em comunicado que o ataque das Unidades de Proteção do Povo Curdo contra os extremistas ocorreu perto da prefeitura.

A milícia curda conseguiu tomar o controle do edifício da rádio e de seus arredores, na zona rural do oeste da cidade. Ambos os lados terminaram os combates no leste de Kobani, onde o EI efetuou uma ofensiva nas regiões de Kani Aravam e Al Sinaa e próximo à fronteira com a Turquia. Além disso, os terroristas tentaram superar a milícia curda no oeste, onde ficam os edifícios do governo local e a segurança.

Confronto entre a milícia curda e o Estado Islâmico já deixou milhares de mortosReuters


Informações apontam que o Estado Islâmico levou para Kobani reforços e armamentos de regiões sob seu controle em Aleppo e na província de Al Raqqah, também no norte sírio. A ONG também revelou que aviões de combate da coalizão internacional sobrevoam Kobani depois dos bombardeios efetuados nas últimas horas contra bases do Estado Islâmico.

Os extremistas atacaram com bombas neste sábado zonas dos arredores de Kobani e próximas à passagem da fronteira, no norte da cidade. Ainda não se sabe se houve vítimas. No oeste da cidade foram executados dois membros do EI, um deles de 18 anos, por um grupo rebelde, segundo um vídeo divulgado na internet. Kobani é um dos três principais enclaves curdos da Síria e alvo de uma ofensiva do Estado Islâmico desde 16 de setembro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia