Técnicas inusitadas garantem melhora da postura e da circulação no trabalho

Colocar os pés em caixas de areia é uma boa solução

Por bferreira

Rio - Cuidar do corpo no ambiente de trabalho não é uma tarefa das mais fáceis. As oito horas diárias na cadeira em frente ao computador podem causar diversas lesões. Para driblar as dores e prevenir problemas futuros, cada vez mais surgem técnicas inusitadas que amenizam o desconforto e colocam o corpo para se mexer mesmo durante o expediente.

A publicitária Cintia Baungarten, 30 anos, passou meses saindo da agência onde trabalha com muitas dores nos ombros. Cadeiras sem apoio para os braços eram o problema que parecia sem solução.

Publicitária enfrentou as gozações dos colegas%2C mas aderiu à técnicaAndré Mourão / Agência O Dia

Para driblar o que ela não podia mudar, Cintia deixou as gozações dos colegas de lado e passou a usar uma boia de braço durante o expediente, para diminuir a sobrecarga e se ‘forçar’ a melhorar a postura. “As fibras dos meus ombros estão sobrepostas, o que causa dores. Chegava no final do dia, eu não conseguia mexer o pescoço. Hoje, já estou bem melhor,” conta a publicitária.

A técnica foi sugestão do professor de Educação Física Augusto Bayard. “As boias atuam embaixo das axilas, aliviando a tensão muscular do trapézio”, explica o dono do estúdio Ipanema Pilates, que trabalha com bem-estar no ambiente de trabalho. Sentar em bolas gigantes (de pilates), como se fossem cadeiras, também ajuda a diminuir a pressão na coluna, melhora a postura e o equilíbrio, esclarece.

Colocar os pés em caixas de areia enquanto se trabalha também é uma saída. Parece brincadeira, mas funciona. Ao jogar a areia para um lado e para o outro, estimula-se a circulação do sangue e problemas como as varizes são evitados, afirma Bayard.

REEDUCAÇÃO MUSCULAR

Para prevenir as dores e tratá-las, o fisioterapeuta Francisco Pinto criou método chamado de Reeducação Dinâmica Muscular (RDM). A técnica usa pequenos rolos e almofadas feitos de espuma, que ajudam a ativar pontos específicos do corpo. “O trabalho é feito depois de avaliação personalizada do trabalhador. Os instrumentos podem ser usados durante o expediente e estimulam micromovimentos em todo o corpo,” explica. Segundo ele, após as sessões a pessoa passa a fazer os movimentos por conta própria, preservando a saúde.

Parede de escalada, escorregadores e aulas de dança

Manter a postura correta é tão importante quanto estar relaxado e feliz no trabalho. Muitas empresas estão apostando em atividades lúdicas, que aliviam a tensão e tornam seus funcionários mais bem dispostos e felizes.

A multinacional Google transformou um ambiente, que poderia ser frio e estressante, num lugar divertido, cheio de brincadeiras para distrair os colaboradores. No escritório da empresa no Estado da Califórnia, Estados Unidos, enormes paredes se transformaram em montanhas de escalada, em que os funcionários podem praticar rapel no horário livre. Em Zurique, na Suíça, escorregadores substituem escadas.

No Hotel Caesar Park, na orla de Ipanema, Zona Sul do Rio, camareiras, gerentes e coordenadores se reúnem duas vezes por semana em aulas de dança de até 45 minutos. Segundo a professora Paula Souza, a ideia é ‘quebrar o gelo’, diminuir o sedentarismo e ‘espantar’ as tensões, trabalhando a concentração. Coreografia será até montada para que eles se apresentem na festa de fim de ano. “Muitos chegam tensos e dispersos. Mas, aos poucos, deixam as preocupações do lado de fora ”, conta.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia