Defesas aéreas dos EUA e Canadá entram em alerta após tiroteio

Atiradores atacam Parlamento, memorial de guerra e shopping em Ottawa; um soldado foi morto e um suspeito, baleado

Por leonardo.rocha

Canadá - As defesas aéreas americana e canadense foram colocadas em estado de alerta, de forma a responder rapidamente a qualquer incidente aéreo que possa estar relacionado com o tiroteio desta quarta-feira na sede do Parlamento do Canadá, em Ottawa.

Operação policial foi montada no entorno do Parlamento do Canadá após homem abrir fogo em Memorial e atingir soldado Foto%3A Reuters

Atentados a tiros deixam 2 mortos e põem Canadá em alerta contra terror

O capitão Jeff Davis, porta-voz do North American Aerospace Defense Command, agência responsável pela defesa do espaço aéreo dos dois países, esclareceu que até ao momento “não teve conhecimento de qualquer ameaça em relação ao espaço aéreo”.

A Polícia Federal norte-americana (FBI) decidiu aumentar o nível de alerta de todas as suas unidades, informou a estação de televisão norte-americana CNN. O canal acrescentou que o FBI está trabalhando em parceria com as agências de segurança canadenses.

Um ou vários homens armados entraram na sede do Parlamento canadense, em Ottawa, e abriram fogo. A polícia matou um atirador e está à procura de dois indivíduos. Um soldado canadense, que fazia sentinela no Memorial da Guerra (junto do Parlamento) foi atingido por tiros e morreu.

O caso 

Ataques a tiros no Parlamento no Memorial de Guerra e em um shopping center em Ottawa deixaram em estado de alerta a capital do Canadá. Um soldado foi baleado no Memorial de Guerra e morreu no hospital. Um suspeito foi baleado e morto. As autoridades não revelaram a identidade dele para não atrapalhar as investigações. O população local foi orientada a evitar sair de casa. Houve corte de energia elétrica e sinal de telefone em pontos da cidade. As autoridades não descartam que os três ataques a tiros tenha ligação com grupos terroristas.

Operação policial foi montada no entorno do Parlamento do Canadá após homem abrir fogo em Memorial e atingir soldado Foto%3A Reuters


Por volta das 16h30 (hora de Brasília) autoridades deram entrevista coletiva breve e cautelosa em que evitaram revelar detalhes e pediram ajuda à população para identificar suspeitos. As autoridades disseram apenas que evento está em desenvolvimento, que todos os recursos estão sendo empregados, e que muitas perguntas continuam sem resposta.

Segundo as autoridades, às 9h52 (hora local) uma ligação para o serviço de emergência 911 alertou sobre tiros na área do parlamento. Isso deu início a uma verdadeira operação de guerra na cidade. Forças de segurança começaram a vasculhar prédios em busca de suspeitos. Funcionários foram mantidos no Parlamento durante a tarde e liberados após triagem.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia