Mujica interrompe entrevista para dar esmola a morador de rua

Vídeo foi compartilhado na internet e é um dos mais acessados do Youtube

Por paloma.savedra

Montevideo - Conhecido por sua austeridade e maneira simples de viver, o presidente uruguaio José Mujica voltou a ser notícia pelo mesmo motivo. Desta vez, não foi o seu fusca azul que roubou os 'holofotes', mas sim um vídeo em que o chefe de estado aparece dando uma esmola de 100 pesos (cerca de R$ 10) a um morador de rua da cidade de Montevideo, no país vizinho.

O vídeo se transformou na sensação do YouTube e é um um dos mais acessados na internet nas últimas 24 horas. O fato ocorreu na terça-feira, na saída de um espetáculo no Teatro Sólis, em Montevideo, e enquanto atendia a vários meios de comunicação.

Mujica parou entrevista a jornalistas uruguaios para dar esmola a um morador de ruaReprodução Vídeo

Mujica foi abordado por um morador de rua que pedia "uma moeda para comer algo". "Olhe, irmão, moeda não tenho, mas não chores!", disse o veterano político, que logo depois tirou uma nota de 100 pesos do bolso e deu para o morador de rua.

"Quero que sejas presidente a vida toda", respondeu o homem. Após ouvir a frase, que arrancou risos do presidente e das pessoas que estavam no local, Mujica foi enfático. "Não, não, estas louco?". O presidente ainda brincou com o morador de rua, sugerindo que ele passasse um "sombrero". 

No dia seguinte ao fato, diversos usuários do YouTube postaram o vídeo, que captado previamente por duas emissoras de televisão, soma até agora um total de 500 mil visualizações. A Constituição uruguaia impede a reeleição presidencial imediata, por isso que Mujica, de 79 anos, entregará o poder em 1 de março de 2015 a quem vencer o segundo turno do próximo domingo: Tabaré Vázquez, do governista Frente Ampla, ou Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional.

Com informações da EFE


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia