Soldado americano é preso com um familiar por apoio ao Estado Islâmico

Soldado tinha planejado viajar para o Oriente Médio para oferecer ao grupo terrorista seus conhecimentos militares

Por victor.duarte

EUA - O FBI, a polícia federal americana, prendeu um soldado das Forças Armadas dos Estados Unidos que tinha planejado viajar para o Oriente Médio para oferecer ao Estado Islâmico (EI) seus conhecimentos militares, e também seu primo, que ficaria no território americano para supostamente cometer um atentado, informou nesta quinta-feira o Departamento de Justiça em comunicado.

Os detidos comparecerão nesta quinta-feira diante da juíza Sheila Finnegan, da Corte do Distrito de Illinois, acusados de fornecer apoio material ao Estado Islâmico. O soldado, Hasan Edmonds, de 22 anos e pertencente à Guarda Nacional do Exército dos EUA, foi detido nesta quarta-feira por agentes do FBI no Aeroporto Internacional de Chicago, quando estava prestes a tomar um voo com destino ao Cairo, no Egito.

Soldado do Exército dos EUA, Hasan Edmonds (E), de 22 anos, e seu primo Jonas Edmonds (D), de 29Divulgação / My Space / Georgia Department of Corrections

Seu primo, Jonas Edmonds, de 29 anos e também cidadão americano, foi detido em sua casa de Aurora, no estado de Illinois. Segundo a denúncia criminal apresentada à Justiça americana, os dois acusados traçaram um plano para que Hasan Edmonds viajasse ao exterior com o propósito de cometer atentados terroristas em nome do Estado Islâmico, se aproveitando de seu treinamento militar.

As atividades do soldado atraíram a atenção do FBI no final de 2014, segundo o documento judicial. Então, um agente infiltrado do FBI enviou uma solicitação de amizade pela Facebook a Hasan Edmonds, que começou a trocar mensagens com o agente e confessou a ele seu plano de realizar um atentado em nome do Estado Islâmico.

"Quero ter certeza que todos os meus assuntos estarão resolvidos aqui antes de partir e dar tudo de mim a 'deen' (fé, em árabe). Na minha maneira de ver, este é o melhor caminho. Se não, já teria partido há meses. Inshallah (Se Alá quiser), será em breve. Trabalho para isso todos os dias", disse Edmonds ao agente do FBI, segundo a denúncia.

Posteriormente, os dois acusados se reuniram com o agente infiltrado e lhe confessaram o plano e sua intenção de realizar um ataque armado contra uma instalação militar americana no norte de Illinois, na qual Hasan Edmonds foi treinando. O primo, Jonas Edmonds, pediu ao agente que o ajudasse no ataque para o qual tinham previsto se camuflar com uniformes da Guarda Nacional e utilizar a informação que Hasan Edmonds tinha conseguido em seu trabalho para entrar na base.

Se os dois acusados forem considerados culpados de conspiração para fornecer apoio material a uma organização terrorista estrangeira, poderiam ser condenados a 15 anos de prisão e ao pagamento de uma multa de US$ 250 mil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia