Periscope: O novo aplicativo de transmissão de vídeos em tempo real

Aplicativo funciona também como rede social e streams podem ficar de stand by por até 24 horas

Por bianca.lobianco

Rio - Mostrar o mundo através dos olhos de outras pessoas. Esse é o objetivo do mais novo aplicativo que chegou de mansinho e já está ganhando vários adeptos. O Periscope, que foi adquirido pelo Twitter, é uma ferramenta que mostra em tempo real vídeos de qualquer assunto que o usuário quiser divulgar. Vale tudo, desde uma reunião fechada a um desfile de moda —  como a blogueira Camila Coutinho fez no desfile de despedida de Gisele Bündchen — um grande festival, ou até mesmo exercer a função de um "reality show" pessoal.

Além de deixar as pessoas mais conectadas, o Periscope permite maior compartilhamento entre os usuários, e, assim como o próprio Twitter, Facebook e Instagram, também possibilita avaliações de postagem, determinantes para saber se um vídeo agradou ou não. Apesar de o Twitter ser dono do aplicativo, suas funções não precisam estar ligadas diretamente ao microblog. Uma rede de usuários independentes pode ser criada e assim atuar como uma nova rede social por interesses de assuntos. Os streams ficam de stand by para serem vistos depois por até 24 horas. 

Aplicativo permite transmissão de vídeo em tempo real e funciona como rede socialReprodução Internet


Mas é claro que nem tudo são flores e a chegada do Periscope fez com que alguns canais de TV a cabo fizessem cara feia para o app. É que no episódio de estreia da nova temporada de "Game of Trones" — quando metade do mundo parou para assistir a série — a HBO, que detém os direitos de exibição do seriado, se viu prejudicada, mesmo com a audiência atingido a marca de 8 milhões de especatadores. O canal acusa o aplicativo de promover pirataria, já que o conteúdo exclusivo para assinantes foi massificado e reproduzido à exaustão para várias pessoas.

Um dia após o ocorrido, o Twitter, em nota, ameaçou desativar as contas de quem usar o Periscope para transmitir material protegido por direitos autorais, como já está previsto nos termos de uso.

Ainda não se sabe se o aplicativo vai virar a nova rede de compartilhamentos queridinha dos internautas, mas será possível ver uma realidade mais crua, sem filtros e sem camuflagens. Aqui, o objetivo é tirar as lentes cor de rosa ou desmistificar os 'textões' e mostrar o momento mais verdadeiro possível. A má notícia é que o app está disponível apenas para usuários de IOS e sem previsão de disponibilidade para quem possui Android.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia