Cinzas do vulcão Calbuco chegam à Argentina e voos continuam cancelados

O governo do Chile manteve na noite da última quinta-feira, o estado de exceção e catástrofe nas localidades próximas ao vulcão

Por luis.araujo

Chile - Cinzas vulcânicas expelidas por duas erupções do vulcão Calbuco, no Chile, ultrapassaram as fronteiras e atingiram a Argentina, cobrindo estradas e o principal aeroporto de Bariloche, a cerca de 100 km do vulcão. Voos foram suspensos, assim como as aulas nas escolas locais.

As cinzas atingiram toda a zona central do país, incluindo Buenos Aires, La Pampa, Mendoza, San Luis, o sul de Córdoba e de Santa Fé, segundo o Serviço Meteorológico Nacional (SMN). Em Buenos Aires, o principal aeroporto internacional mantém canceladas tanto as chegadas, como as partidas das companhias aéreas American Airlines, United Airlines, Delta e Air France, apesar de o resto das companhias prosseguir com seu esquema normal de voos.

Saiba mais: Vulcão em atividade no Chile gera cancelamento de voos

No aeroporto doméstico Jorge Newbery, também em Buenos Aires, os voos prosseguiam sem alteração, com exceção para viagens para as províncias de Rio Negro e Neuquén (sul), as mais afetadas pela fumaça.

O vulcão Calbuco em erupção%2C visto de Puerto Varas%2C no Chile Martin Bernetti/ AFP

Entenda o caso
O Calbuco entrou em erupção na última quarta-feira, expelindo uma potente coluna de cinzas de vários quilômetros de altura, o que não acontecia há quase 50 anos. Uma nova erupção aconteceu na última quinta-feira. Depois de permanecer em calma durante a noite, o Calbuco retomou uma atividade moderada que poderia intensificar-se no decorrer do dia.

“Estamos com (emanação) de cinzas, é uma situação de menor importância. Mas não está descartada a possibilidade de que durante o dia, nas próximas horas, possamos ter um novo pulso eruptivo”, disse Rodrigo Álvarez, diretor do Serviço Nacional de Geologia e Mineração.

O vulcão está localizado na turística região dos Lagos, 900 quilômetros ao sul de Santiago, e sua atividade ocorre no mesmo momento em que outro vulcão no país, o Villarica, também está em fase de erupção. O chefe da polícia de Bariloche disse que a passagem de fronteira da cidade com o Chile foi fechada após um acumulo de 5 centímetros de cinzas do vulcão. Fortes ventos também criaram uma densa neblina.

Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco surgem no céu visto da cidade de Puerto Montt%2C no ChileRafael Arenas / Reuters

Medidas do governo
O governo do Chile manteve na noite da última quinta-feira, o estado de exceção e catástrofe nas localidades próximas ao vulcão. Mais de 4 mil pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas.

Segundo o ministro do Interior do Chile, Rodrigo Peñailillo, a zona de exclusão de 20 quilômetros em torno do maciço rochoso será mantida a fim de proteger a população.
Os voos com destino e origem em Puerto Montt foram reiniciados, mas as companhias estão atentas para acompanhar o rápido deslocamento das nuvens de cinzas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia