Caso cruel de cachorro jogado em triturador ganha destaque internacional

Jornal relatou que motorista 'sem coração' vai ser afastado do trabalho. Apelo de Xuxa por punição maior foi relatado

Por clarissa.sardenberg

Rio - A crueldade do motorista de caminhão Jadson James França dos Santos, que atrapelou um cãozinho e depois o jogou no caminhão triturador, repercutiu na mídia internacional nesta segunda-feira. "A atrocidade das imagens incitou revolta na web", publicou o Daily Mail. Já o Mirror, destacou que o "sem coração" responsável pelo "ato brutal" foi afastado do trabalho.

O apelo da apresentadora Xuxa no Facebook por uma punição maior pelo ato hediondo contra o animal indefeso também foi destacado pela imprensa.

Neste sábado, ela compartilhou com seus mais de 4 milhões de seguidores no Facebook: "Esse cachorrinho, que atravessava a rua, sem mexer com ninguém, teve as patas quebradas, ainda agonizando a dor foi amarrado e puxado pelo pescoço, antes de ser brutalmente assassinado por esse indivíduo, sendo jogado e triturado VIVO na caçamba do caminhão de lixo", publicou.

"E esse MONSTRO poderá recorrer de uma "multa" de 3 mil reais e continuar andando livremente por aí!vamos deixar?? Vamos fazer algo?? Juntos nós podemos", completou a apresentadora.

Motorista que jogou cãozinho em triturador foi afastado do emprego Reprodução Vídeo

De acordo com a empresa coletora de lixo contratada pela prefeitura de Presidente Figueiredo, no Amazonas, o homem deve ser demitido. Nos comentários das páginas, internautas criticam a postura de quem filmou a ação sem fazer nada para ajudar o animal.

O caso aconteceu no bairro do Dutra e veio à tona porque as câmeras de um portal residencial captaram a atrocidade, segundo informou o portal "Anda". As imagens mostram que após atropelar o cão, Jadson parou o caminhão, amarrou o cachorro pelo pescoço, arrastou-o até o veículo e lançou-o para dentro do triturador. Segundo relatos nas redes sociais, sem esboçar qualquer arrependimento pelo ato, Jadson teria dito que “bicho é bicho e gente é gente”.

A Secretaria de Meio Ambiente fez boletim de ocorrência e multou o motorista em R$ 3 mil. A decisão ainda cabe recurso. O deputado estadual Feliciano Filho enviou ofício ao Procurador Geral de Justiça do Estado do Amazonas solicitando imediata punição do motorista. "Não consigo esquecer o olhar do cachorrinho sendo arrastado já com as pernas quebradas", disse o deputado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia