Estado Islâmico tortura adolescente em vídeo para 'propaganda'

Executor teria sentido pena e libertado o jovem após dois dias de abusos com choque elétrico

Por clarissa.sardenberg

Síria - Um adolescente de 14 anos foi torturado por terroristas do grupo Estado Islâmico em um vídeo que descreveu como sendo para "propaganda" dos extremistas. Em entrevista à "BBC" na Turquia, ele afirmou que foi pago para colocar uma bomba em uma reunião do El, em um encontro do grupo na cidade síria de Raqqa, mas acabou sendo capturado. Pendurado pelos pulsos, ele foi espancado e eletrocutado. O vídeo foi entregue à emissora por um desertor do grupo, que declarou ter filmado a tortura para que pudesse ser usada como "propaganda".

O desertor declarou que "se arrependeu de cada momento", de acordo com a BBC. Imagens mostram o menino, identificado apenas como Ahmed, vendado e amarrado da cabeça aos pés, sendo agredido por dois homens mascarados.

Um dos vídeos de propaganda do Estado Islâmico convocando jovens para luta armada Reprodução Internet

"Eu pensei que ia morrer e deixar meus pais, meus irmãos, meus amigos, parentes, tudo para trás", declarou o menino em entrevista. Seu executor, porém, teria sentido pena e libertado o adolescente. Ele conseguiu escapar e estaria refugiado na Turquia.

Ahmed contou que o abuso durou por dois dias e que seus torturadores não tiveram nenhuma consideração por sua idade. "Quando me eletrocutaram, gritava pela minha mãe. Mas assim que gritava, ele (um dos torturadores) aumentava mais ainda a voltagem", contou. "'Não coloque sua mãe no meio disso', ele costumava dizer", completou o adolescente.

Há meses as Nações Unidas e ONGS de direitos humanos acusam o Estado Islâmico de perseguir, sequestrar, torturar e recrutar crianças em territórios ocupados pelo grupo na Síria e no Iraque. O EI também teria o costume de apreender jovens para serem usadas como escravas sexuais.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia