Mianmar começa a deportar imigrantes deixados por redes de tráfico humano

Estes são os primeiros dos cerca de 900 refugiados que nas últimas semanas foram interceptados pela marinha birmanesa

Por clarissa.sardenberg

Mianmar - As autoridades de Mianmar (antiga Birmânia) deportaram 150 imigrantes de Bangladesh resgatados de embarcações que tinham sido abandonados pelas redes de tráfico humano, informou nesta terça-feira (data local) a imprensa do país.

Estes são os primeiros dos cerca de 900 refugiados que nas últimas semanas foram interceptados pela marinha birmanesa e desembarcados em campos de internamento no estado de Rakhine, no oeste do país, perto da fronteira com Bangladesh.

Imigrantes de Bangladesh encontrados abandonados no mar voltam a seu país de origem Reuters

Nos barcos viajam bengaleses e membros da minoria muçulmana rohingya, que vive majoritariamente em Rakhine mas que é perseguida pelas autoridades birmanesas que os considera imigrantes ilegais bengalis.

A transferência aconteceu na tarde desta segunda-feira, na cidade de Muangdaw depois que as autoridades de ambos os países verificaram a origem de cada um deles, segundo o "Channel News Asia".

"Se são bengaleses, não há dúvida que os tomaremos. É um bom gesto de Bangladesh e Mianmar que cheguemos a um consenso para receber os bengaleses uma vez verificados", disse um guarda de fronteira de Bangladesh a este canal. Cada um dos imigrantes recebeu US$ 10 das autoridades bengalesas para facilitar sua viagem de volta a seus locais de origem, acrescentou o meio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia