Kim Jong-un executa chefe de aquário após bebês tartaruga morrerem de fome

De acordo com funcionários, local estava com carência de suprimentos e homem não teve culpa

Por clarissa.sardenberg

Coreia do Norte - O ditador norte-coreano Kim Jong-un executou o responsável por um aquário em Pyongyang, próximo à capital do país, por ficar insatisfeito com os serviços do homem. Jon-un ficou enfurecido após saber da morte de dezenas de bebês tartaruga no aquário, segundo a agência de notícias local "Daily NK".

Kim Jong-un em uma de suas visitas às fazendas de animais Reuters

De acordo com alguns funcionários do local, o homem não tinha culpa e os animais morreram porque não havia comida suficiente para alimentá-los no aquário. Além disso, o local estava sem energia elétrica. O ditador ficou mais irritado ainda depois de saber disso.

"Ele foi executado porque alguns dos tanques não tinham os suprimentos necessários com comida e água, o que levou à morte de muitas tartarugas", contou uma fonte anônima à agência.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia