Três crianças e 26 refugiados são encontrados em estado crítico em caminhão

A descoberta vem após 71 refugiados terem sido encontrados mortos em um caminhão abandonado em uma estrada na Áustria na última quinta-feira

Por bianca.lobianco

Áustria - Três crianças foram encontrados pela polícia austríaca, na sexta-feira, em estado crítico por conta da desidratação. Elas estavam junto com 26 refugiados da Síria, Afeganistão e Bangladesh em um caminhão. De acordo com as autoridades, as pessoas estavam amontoadas na parte de trás do veículo.

A ação da polícia ocorreu na pequena cidade de St. Peter am Hart, perto da fronteira Alemã. A notícia foi divulgada neste sábado pela agência de notícias austríaca APA. As crianças estavam desorientadas, devido à desidratação no caminhão quente, informou David Furtner, da polícia austríaca, à agência. "A equipe médica disse que as crianças não teriam resistido muito mais tempo. Duas, talvez três horas".

As duas garotas e um garoto, com cinco e seis anos, foram encontrados em um péssimo estado quando a polícia parou o veículo, depois de uma perseguição. Eles se recuperam no hospital.

O fato ocorre em menos de três dias depois da descoberta de corpos de 71 refugiados em um caminhão abandonado em uma estrada austríaca na última quinta-feira, vítimas da tragédia que se desdobra com refugiados e imigrantes fugindo de conflitos e da pobreza na África, Ásia e Oriente Médio em direção à Europa, em quantidades sem precedentes.

Contrabando de pessoas

A Organização Internacional para Imigração estima que 300 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo até agora, apenas este ano, deixando a Líbia, a Turquia e outros países para chegar à Europa. Centenas morreram afogadas nos destroços dos navios, mas as mortes recentes em terra firme estão expondo outro lado horrível do contrabando de pessoas.

"O piloto não dava a mínima para as pessoas. Não transportaríamos animais nessas condições nas nossas estradas da Áustria", disse Furtner, em relação à descoberta de sexta-feira. 

A Áustria fica no caminho para países mais pobres no sul e no leste da Europa, onde muitos refugiados chegam, assim como a Grécia, para nações mais prósperas no norte e no oeste do continente. 

O piloto romeno de 29 anos que dirigia o caminhão encontrado na sexta-feira, registrado na Romênia, foi preso. As crianças e seus parentes foram levados ao hospital de Branau, onde estão em condições estáveis.

Entre os mortos no caminhão de quinta-feira, quatro eram crianças, uma delas, um bebê, disse a polícia, neste sábado. Eles acreditam que se tratavam de sírios - em guerra civil há quatro anos - ou possivelmente afegãos.

A polícia estima que os refugiados poderiam estar mortos há dois dias e que o caminhão poderia estar parado na rodovia há 24 horas.

"Parece inacreditável", disse Marban, questionado sobre como 71 pessoas poderiam caber em um caminhão de refrigeração de tamanho médio. "A princípio, quando entraram, estavam certamente de pé, mas quando tivemos que tirá-los, estavam todos juntos."

Em campos, refugiados disseram que essas notícias estão deixando todos espantados, mas não tinham muita opção a não ser fugir para a Europa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia