Estado Islâmico diz ter infiltrado mais de 4 mil terroristas entre refugiados

Segundo operador do grupo, ação é só o começo de vingança. França estaria buscando homem em um acampamento

Por O Dia

Rio - Um operador do Estado Islâmico na Europa revelou que a organização terrorista infiltrou mais de 4 mil homens entre os refugiados que pedem asilo em diferentes nações europeias. Segundo o homem revelou ao "BuzzFeed", sob condição de anonimato, que a operação do grupo é um completo sucesso. "Apenas espere", disse sorrindo. Nesta quinta-feira, o "Daily Mail" informou que a polícia francesa busca desesperadamente, em um acampamento para refugiados em Calais, um homem que seria membro do Estado Islâmico.

Estes homens têm seguido a mesma rota dos refugidos, embarcando em travessias para Grécia e viajando através da Turquia para a Europa. Segundo o operador do grupo, a infiltração de homens disfarçados entre refugiados é só o começo de uma vingança pelos ataques que o grupo sofre de países aliados aos Estados Unidos na União Europeia.

Liderança do Estado Islâmico discursa diante dos reféns%2C no IraqueReprodução Internet

"Se alguém me atacar, com certeza vou atacar de volta", afirmou o homem. "É nosso sonho que haja um califado não só na Síria, mas no mundo inteiro", disse. "E vai ocorrer em breve", completou.

Mais de 1 milhão de refugiados partiram da Turquia para a Europa fugindo da matança na Síria. As nações com maior recepção têm sido Alemanha e Suécia.

O homem reiterou que teve permissão do chefe do grupo para falar. "Têm coisas que posso contar e outras não", disse ele. Em seguida, afirmou que a operação do grupo no Ocidente não pretende atingir civis, mas governantes. "Apesar de não ter muitos detalhes sobre os ataques", falou.

As declarações ocorrem após o grupo ter emitido um chamado para os muçulmanos irem à Europa lutar contra o "Ocidente infiel".

No Facebook chegou a circular a imagem de um homem armado na Síria, em 2014, e depois o mesmo entre os refugiados neste ano. Alguns internautas o acusavam de ser um terrorista do Estado Islâmico. Foi descoberto pela "BBC", que na verdade, Laith Al Saleh era parte do Exército para Libertação da Síria, que luta contra o grupo terrorista.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência