Agredidos por jornalista, refugiados sírios chegam à Espanha

Pai e filho ficaram conhecidos após terem levado uma rasteira de uma cinegrafista húngura

Por gabriela.mattos

Espanha - O refugiado sírio Osama Abdul Mohsen, que ficou conhecido após ser agredido pela jornalista húngara Petra Laszlo, chegou nesta quarta-feira à estação de Sants, em Barcelona, após aceitar a oferta de trabalho feita pela Escola Nacional de Treinadores de Futebol (Cenafe), em Getafe. Acompanhado de seu filho mais novo, de 7 anos, e de membros da escola, ele viajou desde Munique, na Alemanha, e desembarcou no fim da noite de hoje na estação de Atocha, em Madri.

Visivelmente emocionado ao descer do trem, Mohsen agradeceu à Espanha pela oportunidade, repetindo várias vezes a frase "I love Spain" (Eu amo a Espanha). Um dos alunos da escola que acompanhou Mohsen no trajeto disse que o refugiado está muito feliz pela chance de começar uma nova vida, e que também espera trazer sua mulher e seu filho mais velho, que seguem na Turquia, para o país o mais rápido possível.

Mohsen, de origem síria, ficou famoso após ter levado uma rasteira da jornalista húngara e cair no chão ao tentar fugir com seu filho nos braços de um posto de reunião na cidade de Röskze, junto à fronteira com a Sérvia.

As imagens foram divulgadas em todo o mundo, o que fez com que a Cenafe oferecesse ao refugiado uma oferta de trabalho como treinador em Getafe e, com isso, uma oportunidade de morar na Espanha.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia