Após ataques em Gaza, Israel monta novas baterias antimísseis

Bombardeios começaram na cidade na última sexta-feira

Por gabriela.mattos

Israel - O Exército israelense montou no sul do país mais duas baterias antimísseis mais após o ataque de sexta-feira com três foguetes na Faixa de Gaza. Uma das baterias, "Cúpula de ferro", foi instalada neste domingo na cidade de Sderot, que na noite de sexta-feira sofreu o impacto de dois foguetes palestinos em zonas habitadas sem causar danos, informaram fontes militares.

Um terceiro foguete foi disparado na mesma noite contra a cidade de Ashkelon, e foi interceptado por uma das baterias antimísseis. Depois desses ataques e do bombardeio de resposta israelense em Gaza horas depois, a população de Sderot se queixou com o governo pela falta de proteção à cidade apesar das tensões na região.

A segunda bateria foi instalada na cidade de Netivot, ao leste de Gaza e em direção a Be'er Sheva, capital do deserto do Neguev. As forças armadas israelenses temem que a crítica situação em Jerusalém, onde durante a semana manifestantes palestinos e forças policiais se enfrentaram dentro da Esplanada das Mesquitas, possa desencadear uma escalada de violência maior na fronteira com Gaza.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia