Homem é preso após polícia encontrar pedaços de vagina em freezer

De acordo com jornal local, ele pratica mutilações genitais desde 2010 e sua própria mulher já havia o denunciado

Por gabriela.mattos

África do Sul - Policiais sul-africanos se depararam com uma verdadeira cena de horror após invadirem a casa de um homem que vinha ameaçando a mulher e os filhos com quem vivia: um freezer recheado de pedaços de vagina, cerca de 21, incluindo ao menos sete clitóris, que eram guardados por ele como troféus.  

Equipamentos usados pelo dinamarquês para mutilar suas vítimas na cidade de BloemfonteinNews 24

De acordo com o jornal local "News24", o autor das barbaridades é um dinamarquês de 58 anos, morador de Bloemfontein, cidade da região central sul-africana, que vinha praticando as mutilações genitais ao menos desde 2010. Segundo a denúncia de sua mulher, ele também já havia tentado cortar partes de sua vagina anteriormente. 

"Neste momento, ainda não sabemos quantas mulheres ele mutilou", afirmou Constable Masilela Langa, porta-voz da polícia local, que encontrou um celular com o acusado repleto de fotos mostrando o passo a passo das mutilações. "Estamos ocupados com a investigação e questionando o homem. Parece que ele conhecia as vítimas e sabia exatamente onde encontrá-las para atacar."

Equipamentos como sedativos e tesouras foram encontrados na casa para a prática dos crimes. A suspeita é que as vítimas ainda estavam vivas quando eram mutiladas. Descobrir a identidade das mulheres é agora o maior desafio da investigação.

Por ora, até o desenrolar de novos fatos, o dinamarquês enfrenta uma série de acusações por violência sexual. 

Fonte: IG

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia