Cerco em Paris deixa suspeitos de terrorismo mortos

Mulher morreu após detonar bomba. Polícia cercou apartamento em busca do mentor de atentados

Por bianca.lobianco

Paris -  A polícia francesa matou dois suspeitos de terrorismo no subúrbio de Saint Denis, em Paris, na manhã desta quarta-feira, segundo fontes oficiais. Tiros e explosões foram ouvidos em um cerco a um apartamento onde estaria escondido o militante islâmico belga Abdelhamid Abaaoud, que supostamente arquitetou os ataques da última sexta-feira na capital francesa. Segundo a "CNN", ainda não se sabe se Abdeslam estava entre os homens.

Fotos: Operação contra o terrorismo deixa dois mortos em subúrbio de Paris  

A operação no norte da cidade, próxima ao Stade de France, foi finalizada por volta das 8h58 (horário de Brasília), segundo o porta-voz do governo Stephane Le Foll. Segundo a "CNN", dois suspeitos conseguiram fugir. 

Uma mulher morreu após detonar uma bomba no local, informou o escritório da procuradoria francesa. Sete pessoas foram detidas, incluindo três homens que foram retirados do apartamento cercado. 

Polícia francesa faz cerco em busca de terroristas em Paris Reuters

Segundo a polícia, os suspeitos se preparavam para cometer outro atentado e os agentes chegaram ao local "na hora" para contê-los. Eles planejavam realizar um ataque ao distrito financeiro parisiense de La Defense, disse nesta quarta-feira uma fonte próxima às investigações. Cinco policiais ficaram feridos e um cão da polícia morreu durante a perseguição. 


A população do distrito foi ordenada a ficar em casa e escolas e lojas foram fechadas. Moradores falaram sobre medo e pânico quando os tiros começaram pouco antes das 4h30 da manhã (horário local).

"Vimos balas voando e miras a laser pela janela. Houve explosões. Você podia sentir o prédio inteiro tremer", disse Sabrine, moradora de um apartamento em um andar abaixo de onde pelo menos um suposto atirador estava escondido. Ela disse à rádio Europe 1 que ouviu as pessoas no apartamento conversando, correndo e carregando armas.

Policial francês é ajudado por equipe médica durante cerco em Paris Reuters

Voos dos EUA para Paris são desviados

Em mais uma ameaça de terrorismo, dois voos da Air France que saíram dos Estados Unidos com destino à capital francesa foram desviados. Os passageiros foram retirados dos aviões com segurança. Um dos voos saiu de Los Angeles e aterrissou em Salt Lake City. O segundo, saiu de Washington e aterrissou em Nova Scotia, no Canadá.

13 de novembro sangrento

Os ataques coordenados a tiros e bombas mataram 129 pessoas, na pior atrocidade na França desde a Segunda Guerra Mundial. Investigadores relacionaram os ataques a uma célula militante na Bélgica, que possuía contato com o Estado Islâmico na Síria.

O grupo reivindicou responsabilidade pelas mortes, dizendo que foi uma retaliação pelas operações aéreas francesas na Síria e Iraque ao longo do último ano.

A França pediu por uma aliança global para derrotar os radicais e realizou três grandes ataques aéreos em Raqqa, capital de facto do Estado Islâmico na Síria.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia