Vírus zika é detectado em turista dinamarquês que visitou América Latina

O homem está internado em um hospital do Leste da Dinamarca para tratamento

Por rafael.souza

Copenhague - Um turista dinamarquês, que voltou de uma viagem à América Latina, foi diagnosticado com o vírus Zika, ligado a um aumento de casos de recém-nascidos com malformações no Brasil e em outros países da região, informou o Hospital Aarhus.

“Um turista dinamarquês, que viajou para a América Central e do Sul, foi diagnosticado, ao regressar, com o vírus Zika”, informou o hospital, no Leste da Dinamarca, em comunicado divulgado nessa terça-feira à noite. Seu estado é bom e a expectativa é de que se recuperará bem da doença, informou a instituição.

Jovem contraiu a doença durante uma viagem pela América Central e do SulFiocruz/Divulgação

O jovem foi ao hospital com sintomas semelhgantes aos da gripe, febre, dores de cabeça e musculares, mas as análises clínicas confirmaram ontem à noite que estava infectado com essa doença.

O zika afeta 22 países do continente americano e fez os governos da região decidirem tomar medidas extremas, como Brasil e República Dominicana, que desdobraram forças militares para conter o mosquito aedes aegypti, transmissor do zika, da dengue e da chicungunha.

O zika vírus causa febre, embora não muito alta; olhos vermelhos sem secreção e sem coceira; erupção cutânea com pontos brancos ou vermelhos e, em menor frequência, dores musculares e articulares.

Com informações da Agência Efe

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia