Novo conceito de planejamento urbano começa a entrar no país

Administrações já consideram que mobilidade e urbanismo são indissociáveis. No Rio, projeto propõe revitalizar Bonsucesso

Por marlos.mendes

Tendência moderna do planejamento urbano no mundo, o conceito de Desenvolvimento Orientado ao Transporte (TOD, na sigla em inglês) começa a ser incorporado no Brasil. No Rio de Janeiro, o projeto piloto já vem sendo traçado para a revitalização do bairro de Bonsucesso, na Zona Norte da cidade. A região será cortada por um novo corredor BRT, o Transbrasil, previsto para ser implementado até o fim de 2016.

A proposta está em análise nas Secretarias Municipais de Urbanismo, Transportes e Obras e foi elaborada pela ONG ITDP (Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento). O projeto prevê uma total transformação do bairro, dentro do conceito TOD, que privilegia um lugar mais amigável a pedestres, ciclistas e usuários do transporte público, além de promover o uso misto do solo, com empreendimentos comerciais, industriais e residenciais, e o adensamento demográfico, para evitar o espraiamento da cidade.

“Não dá mais para pensar transporte, moradia e emprego de forma dissociada. No conceito TOD, a gente nem considera aprovar um empreendimento fora de um raio de um quilômetro do transporte público”, explica Clarisse Linke, diretora do ITDP no Brasil.

Trecho da Avenida Brasil onde o estudo do ITDP sugere que seja instalada a estação Bonsucesso do BRT e a maquete de como ficará o localReprodução

Independentemente do local em estudo, o TOD se orienta por um conjunto de oito princípios: estímulo à caminhada; priorização do uso da bicicleta; criação de redes densas de vias; investimento maciço em transporte público; incentivo à diversificação do uso do solo, com empreendimentos comerciais, residenciais e industriais; aumento da densidade no entorno das estações, com consequente diminuição do tempo das viagens casa-trabalho-casa; e mudanças capazes de desestimular o uso do carro particular.

A diretora do ITDP ressalta que é preciso mudar o padrão de crescimento das cidades, baseado em locais residenciais afastados dos centros onde estão os polos de trabalho, como a Zona Oeste do Rio. “O Rio deu as costas por muito tempo para a Zona Norte, que é a área mais consolidada da cidade. As pessoas estão indo embora de Bonsucesso. Não dá para construir habitação social em algumas áreas da Zona Oeste, onde não há nem cidade, e deixar a Zona Norte se esvaziar. Aí, acontece a situação que as pessoas passam seis horas por dia dentro do ônibus.”

A executiva participou, na sexta-feira, do seminário Transporte e Planejamento para Cidades Melhores, promovido pela Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio (Fetranspor).

Plano Diretor de São Paulo é elogiado

O novo Plano Diretor da Cidade de São Paulo foi elogiado pelos especialistas que participaram do seminário Transporte e Planejamento Urbano para Cidades Melhores, no Rio de Janeiro. O pesquisador do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) Renato Balbim ressaltou que os benefícios das novas normas paulistanas sobre o uso do solo, com incentivo ao transporte público, serão vistos daqui a alguns anos.

Balbim acrescenta que os princípios do conceito TOD devem estar nos planos diretores e de mobilidade de todas as cidades com mais de 20 mil habitantes. “Estamos em um momento histórico de ruptura com um modelo de desenvolvimento urbano, escolhido há 50 anos, e que privilegiou o pneu e deu nas cidades que temos”, afirmou.

Clarisse, do ITDP, acrescentou que está desenvolvendo instrumentos para que órgãos que financiem as habitações populares, como a Caixa Econômica, também utilizem critérios TOD para aprovar os projetos urbanos.

Matéria publicada no jornal Brasil Econômico

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia