Mais Lidas

Grande Goiânia é pioneira em gestão inteligente da frota de ônibus

Sistema lançado este mês pela Volvo e pela Ericson para a América Latina promete aumento de qualidade do serviço

Por gustavo.ribeiro

Goiânia - Fiscais com pranchetas na mão controlando a chegada e saída dos ônibus é coisa do passado na Região Metropolitana de Goiânia. Há seis anos, a Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC), consórcio responsável pela operação do serviço rodoviário local, implantou um sistema inteligente de gestão de tráfego que permite o monitoramento em tempo real dos coletivos e reprogramações da frota a partir de informações do GPS dos veículos.

Depois desse tempo de teste em Goiânia, a solução ITS4Mobility foi lançada para o mercado latino-americano no início deste mês pela Volvo Buses Latin America e pela Ericson. Agora, os desenvolvedores garantem que a ferramenta está 100% calibrada para venda.

Como acompanha a circulação da frota em tempo real, o sistema indica se os ônibus estão circulando conforme o planejado, com a frequência adequada, cumprindo os horários e mantendo a rota previamente definida. Essas informações ajudam os gestores das empresas operadoras de transporte urbano a decidirem sobre possíveis desvios de ônibus e a identificar pontos críticos da operação, permitindo seu replanejamento a qualquer momento.

“Estamos sempre buscando soluções que ofereçam aos nossos clientes produtos que contribuam com a melhoria da mobilidade urbana nas cidades e a qualidade de vida dos passageiros, com foco na redução dos custos operacionais e do tempo de viagens”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O ITS4Mobility é uma solução global da Volvo Bus utilizada em vários países da Europa, no Canadá e na África do Sul. No Brasil, Goiânia estreou o sistema.

O sistema ITS4Mobility%2C lançado pela Volvo e pela Ericson para a América Latina%2C proporciona gestão inteligente da frotaDivulgação

Informação em tempo real

Outra vantagem do ITS4Mobility é a possibilidade de oferecer informações precisas aos passageiros, também em tempo real, sobre os horários de chegada dos ônibus aos pontos de parada de cada uma das linhas. O usuário fica sabendo, por meio de um aplicativo para celular ou de totens localizados nos 21 terminais de integração geridos pela RMTC, o horário que vai passar o próximo coletivo daquela linha e o horário seguinte. Dessa forma, ele pode planejar melhor o seu tempo de deslocamento, evitando atrasos e longos períodos de espera.

Totens localizados nos terminais informam os dois próximos horários dos ônibus de cada linhaDivulgação

“Não é um simples sistema de monitoramento da frota. Agrega inteligência à gestão da frota em tempo real, permitindo uma tomada de decisões com eficácia e de forma embasada, garantindo a precisão das informações oferecidas aos passageiros”, afirma Vinícius Gaensly, responsável pela área de telemática da Volvo Bus Latin America.

“Estudo recente feito no Brasil pelo Ericsson ConsumerLab mostra que os usuários querem informações mais atualizadas e interativas sobre o seu trajeto. Eles pedem para estar ‘sempre conectados’ e ter acesso a aplicativos para auxiliá-los a planejar suas viagens com maior facilidade. Esse sistema vai ao encontro das reais necessidades e demandas dos usuários”, destaca Jo Arne Lindstad, vice-presidente de Indústrias e Sociedade da Ericsson América Latina.

Redução de custos e aumento da produtividade

Diretor geral da RMTC, Leomar Rodrigues lembra que, em 2009, antes da entrada do consórcio no sistema, Goiânia e as demais cidades da região conviviam com um cenário de gestão operacional saturada. O ITS4Mobility, segundo ele, que vem sendo implantado desde então, conferiu um controle operacional padronizado em toda a Região Metropolitana.

“Nós tínhamos nas ruas quase 500 profissionais olhando ônibus chegar e sair com uma prancheta anotando horários. Isso traduz em visão pontual da operação. E o controle operacional, que padrão ele seguia? Nenhum. Cada empresa tinha sua forma de trabalhar. Em consequência, o resultado era nenhum procedimento efetivamente voltado para a qualidade do serviço. Quem pensava em ter uma rede de transporte coletivo em nossa região há seis anos? Não tinha visão sistêmica do serviço”, ressalta.

De acordo com o representante da RMTC, a implantação do sistema conferiu à rede de transporte 76% de pontualidade do serviço – há seis anos, a pontualidade era de 64% -, levando em conta que a fluidez do tráfego caiu 30% nos últimos três anos. Ainda segundo ele, a confiabilidade de disponibilização de informações em tempo real aos passageiros já é de 99%.

BRTs do Rio têm sistema semelhante

O Consórcio BRT Rio também começou a implantar, no segundo semestre deste ano, um sistema operacional semelhante, da empresa Goal Systems. O consórcio estima que a utilização do novo software, que controla as demandas em cada linha ao longo do dia e programa automaticamente o uso da frota, poderá ampliar de 3% a 7% o número de viagens.

Juntos, os BRTs Transcarioca e Transoeste transportam cerca de 400 mil passageiros em 4.400 viagens diariamente. Se o programa operacional, chamado Goal Bus, obtiver os mesmos resultados verificados em outros BRTs do mundo, entre 100 e 300 viagens a mais poderão ser realizadas em um dia, aproximadamente, sem necessidade de aumentar a frota. 

* O repórter viajou para Goiânia a convite da Volvo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia