Mais Lidas

Milton Cunha: Quem precisa de elite?

O que me apazigua é a clareza de que esta gente jamais pertencerá à elite dos que não acreditam em elites

Por thiago.antunes

Rio - ‘São pessoas dentro de uma elite, que se conhecem”, disse a rica senhora para a grande revista, explicando seu livro de endereços. Eu acho supernormal ela acreditar nesta elite à qual ela diz pertencer, isto deve acalmá-la na hora de pôr a cabeça no travesseiro, isto deve mantê-la de cabeça erguida na hora da missa, porque geralmente esta elite se diz católica e generosa.

O que eu não acho saudável é eu ou você, leitor, acreditarmos neste discurso de que elites existem naturalmente. Não, elite é uma noção criada por interessados em nos manter na posição de não elite, portanto diminuído perante eles, o que confere a eles (quando conseguem convencer alguns incautos) as chances de se perpetuarem na possível admiração ou inveja que despertam nos não elite.

Se for revirar a origem do dinheiro de tanta finesse, vamos ver que é uma elite de ladrões, exploradores, cretinos, que chamam hipocrisia de finesse. Eles têm mais dinheiro? Têm. Moram melhor, viajam mais, estudaram mais etc e tal. Mas isso define elite que é melhor que o resto da humanidade? Resta saber se pertencem a uma elite moral, ética, de solidariedade, de fraternidade. É aí que o bicho pega. E, como não querem se ver submetidos a nenhum julgamento da gentalha não elite, se encastelam em seus apartamentos diante do mar, e que se exploda o mundo.

Empinam o nariz com cara de que nasceram ou se tornaram elite por obra do dedo de Deus, que os escolheu ou tocou. Seriam bem aventurados, e nós, incapazes de despertar a bondade divina. E, quando perguntada sobre seu passado de lama (parece que ela transou com o cunhado e o sobrinho virou filho, sei lá), ela simplesmente declara: assunto morto e enterrado.

Portanto, a elite que enterra e mata o que não lhe interessa manter vivíssimo e desenterrado. Elite? Que elite, cara pálida? Muito deste dinheiro veio da escravidão e morte de índios e negros. Muito deste dinheiro vem da corrupção, do dinheiro desviado da merenda das criancinhas esquálidas nordestinas.

Elite é conversa pra boi dormir. Aliás, assim como câncer, o dinheiro tinha que ser democraticamente repartido. Não é mais possível viver em paz escutando essa gente demonizar pobre que faz gatonet, enquanto eles posam de elite e são a grande escória.

Bando de cafonas, cretinos, que se acha acima dos outros. Estúpidos cujos filhos, idênticos aos pais, saem por aí virando manchete de jornal porque tocaram fogo em mendigo. Posso imaginar o constrangimento de alguém mais esclarecido obrigado a conviver com esta ridícula sociedade de fúteis e horrorosos. O que me apazigua é a clareza de que esta gente jamais pertencerá à elite dos que não acreditam em elites.


E-mail: chapa@odia.com.br

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia