Victor Meyniel: 'Meu queridooo'!

Nasci em 1997 e, desde pequeno, fazia palhaçadas para os familiares e amigos

Por bferreira

Rio - Chamo-me Victor Meyniel e tenho 16 anos. Tudo começou há dez mil anos atrás, eu nasci há dez mil anos. Brincadeira. Isso é o trecho de uma música do Raul Seixas. Nasci em 1997 e, desde pequeno, fazia palhaçadas para os familiares e amigos. Imitava parente para a minha mãe e para o meu irmão. Eles ficavam sentados no sofá, rindo e, com certeza, pensavam: “Que garoto lesado.” Mentira, eles não pensavam isso, mas eu achava que pensavam.

Foi então que comecei na escolinha de teatro e gostei daquilo.

Foi então que resolvi me aprofundar e fui a um centro de reabilitação. Brincadeira! Fui fazer curso de teatro em Laranjeiras. Satisfeito, sorri quando chego ali e entro no elevador. Mentira, isso é uma música. Mas o curso era em Laranjeiras mesmo, e foi lá, aos 12 anos, que vi que atuar poderia se tornar algo profissional.

Minha primeira turma foi com gente mais velha. Aprendi muito e fui me aprimorando em sala de aula. Porque era uma sala de aula pra mim. Eu prestava mais atenção lá do que em Matemática e Física no colégio.

Foi então que me inscrevi pro sorteio do curso do Tablado. Só no terceiro ano que consegui entrar. Não saio de lá por nada.

Foi então. Tô começando todos os parágrafos com “foi então”, mas ok. Foi então (droga!, de novo) que um amigo me mostrou o aplicativo de vídeos curtos Vine, onde postamos coisas do cotidiano com humor. Na maior inocência, gravei vídeos. Hoje, sete meses depois, tenho 450 mil seguidores. Uma conquista e tanto pra mostrar o que quero seguir na vida. A partir daí, ganhei seguidores no Twitter (190 mil), Instagram (94 mil) e YouTube (58 mil inscritos).

Depois de tudo, eu, meus pais, minha empresária, Valéria Macedo, e o diretor Rogério Fabiano montamos o projeto do primeiro stand-up teen do Brasil, ‘Meu queridooo’, e estreamos no Teatro do Leblon. Por que esse nome pra peça? Porque sim, ué! Ops. Porque é o bordão que mais uso. Venham me ver. Todo sábado às 19h e domingo às 18h. A classificação é de 12 anos.

No stand-up teen, faço personagens dos vídeos, como o professor bipolar (cansado de dar aula e zomba dos alunos); a mãe (só muda de endereço); Robertaça (famosa metida e que faz de tudo pra manter sua imagem errada); atendente de fast-food (dizem que quase todos são mal-humorados); o marombeiro (falso bombado da academia); o dançarino maluco (e psicodélico) e a aeromoça (hipersincera). Espero todos lá!

Victor Meyniel é ator e humorista

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia